Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Sob pressão da Rússia, Uefa pede mudança no uniforme da seleção da Ucrânia

Blog do Torcedor
Blog do Torcedor
Publicado em 10/06/2021 às 11:25
Foto: STRINGER / AFP
Foto: STRINGER / AFP
Leitura:

AFP - Na véspera de sua abertura, a Eurocopa vive um conflito diplomático: interpelada pelas reclamações da Rússia, a Uefa determinou, nesta quinta-feira (10), uma modificação no uniforme da Ucrânia, por considerar "política" a frase "Glória aos heróis" denunciada por Moscou.

"Após uma análise mais profunda, o slogan presente na gola da camisa ucraniana é claramente de natureza política" e, portanto, deve ser retirado (...) em vista das partidas de competição da Uefa", afirmou a entidade.

O governo russo criticava o uniforme desde segunda-feira.

"Sejam heróis esportivos e terão a glória, é assim e não com slogans nacionalistas que honrarão a pátria", reagiu no Telegram Maria Zakharova, porta-voz do ministério das Relações Exteriores da Rússia, que elogiou o pedido da Uefa. "O esporte não é um campo de batalha, e sim de competição, não é uma arena política", acrescentou.

A Federação Ucraniana de Futebol afirmou à AFP que estava "em negociações para manter o slogan na camisa, pois a Uefa havia aprovado com antecedência o uniforme e todos os seus elementos, incluindo a frase 'Glória aos heróis'".

Leia Mais

>> De 4 a 24 seleções, a Eurocopa soube como crescer

>> Três favoritos e um país-sede se enfrentam no “grupo da morte” da Eurocopa

>> Inglaterra sonha conquistar sua primeira Eurocopa em “casa”

De modo detalhado, a Uefa não atendeu todos os desejos da Rússia: a entidade europeia validou o contorno do mapa da Ucrânia que aparece na camisa, que inclui a Crimeia - anexada por Moscou em 2014 -, assim como territórios do leste, controlados por separatistas pró-Rússia, recordando que a forma corresponde às fronteiras do país reconhecidas internacionalmente.

A Uefa também rejeitou o protesto russo pela frase "Glória à Ucrânia", aprovada pela entidade desde 2018 e que "pode ser considerada como uma frase genérica e apolítica".

Mas o problema vem da combinação com o slogan "Glória aos heróis", adicionado mais recentemente à parte interna da camisa e que não havia sido levado em consideração quando a entidade validou o uniforme ucraniano em dezembro de 2020, reconheceu a Uefa.

As frases "Glória à Ucrânia" e "Glória aos heróis", que começaram como um canto patriótico, se transformaram em um grito de adesão durante a revolta popular pró-Ocidente da praça Maidan, em 2014, que derrubou o presidente apoiado pelo Kremlin, Viktor Yanukovich.

Moscou associa as frases a grupos nacionalistas da Segunda Guerra Mundial que lutaram contra os soviéticos e apresentou uma reclamação à Uefa.

"Esta combinação específica de dois slogans é considerada claramente de natureza política, com um significado histórico e militarista", afirmou a Uefa, que pediu a retirada da menção "Glória aos heróis".

A Ucrânia está no grupo C da Eurocopa, ao lado de Holanda, Macedônia do Norte e Áustria. A Rússia está no grupo B, com Bélgica, Finlândia e Dinamarca.

Ucrânia e Rússia não podem se enfrentar antes das quartas de final.

Últimas notícias