Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

luta

"Ninguém me enterra vivo", diz Roberto Fernandes sobre a situação do Santa Cruz na Série C

Santa Cruz vem de cinco derrotas consecutivas e precisa de seis vitórias para não ser rebaixado à quarta divisão.

Haim Ferreira
Haim Ferreira
Publicado em 01/08/2021 às 22:37
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
JEJUM Roberto Fernandes ainda não venceu na sua volta ao clube - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Mesmo precisando de um cálculo milagroso para não ser rebaixado para a quarta divisão, onde precisa de seis vitórias em oito jogos, o técnico Roberto Fernandes segue confiante que o Santa Cruz escapará da Série D. São necessárias seis vitórias em oito jogos para evitar a queda. O problema é que o tricolor não venceu nenhum jogo em todo o Campeonato Brasileiro.

"É até difícil explicar. Primeiro, eu estou aqui dando minha cara pra bater. Não estou escondido. O que eu falo aqui não é desculpa de porcaria nenhuma. Mas tem coisas que chega um momento que não tem o que falar. É se resignar e trabalhar", falou Roberto Fernandes.

O treinador fez um balanço da temporada tricolor, logo após reafirmar o desejo de luta que não o abandona, mesmo com o panorama negativo.

"A temporada do Santa é muito ruim. Estamos iniciando o oitavo mês do ano. Veja a quantidade de jogadores e treinadores que já passaram por aqui. As coisas não modificam. É surreal. E um detalhe importante, a diretoria não está medindo esforços. Tenho certeza que o sacrifício que foi feito para a vinda do Bruno Moraes, eu não sei se outra equipe faria. Está todo mundo tentando fazer o melhor. As coisas simplesmente não estão fluindo. Estou muito frustrado com tudo isso, mas uma coisa eu digo. Ninguém me enterra vivo. Pra quem luta, há esperança. E eu não vou parar de lutar", complementou.

O Santa Cruz se reapresenta na preparação para o duelo contra o Floresta na próxima terça-feira (3). O jogo acontece no sábado (7), fora de casa. Como não há mais margens para erro, o treinador diz que não desistirá.

"Vamos nos reapresentar indignados, frustrados, com um sentimento de revolta tremendo, mas sem desistir. Desistir e se render não é para mim", finalizou.

Comentários

Últimas notícias