23
jul

Pirates se reabilita e vence Petroleiros na Conferência Nordeste: 22×18

23 / jul
Publicado por Haim Ferreira às 20:53

Em partida marcada por muitas faltas, o Recife Pirates (1-1) venceu o Ufersa Petroleiros (0-1) por 22 x 18, este sábado (23), no estádio dos Aflitos. O confronto foi válido pela segunda rodada da Conferência Nordeste da Superliga Nacional de futebol americano.

LEIA TAMBÉM:
Veja como ficou a classificação da Conferência Nordeste
Os resultados da 2ª rodada da Superliga Nacional
Saiba quem são os oito times da Superliga que surgiram de fusões

Os pontos dos donos da casa foram marcados por Túlius Mota (duas vezes), Sanchez Holder e pelo kicker Douglas Soares.  Jonathan Smith (duas vezes) e Jiesir “Bebê” Moraes descontaram para a equipe de Mossoró. Com o resultado, os pernambucanos, que haviam perdido na rodada 1, pularam para a quarta colocação, enquanto o Petroleiros é o quinto.

Na próxima rodada, marcada para daqui a dois fins de semana, o Pirates visitará o atual campeão brasileiro, João Pessoa Espectros, dia 7 de agosto, no Almeidão, na capital paraibana. Já o Petroleiros receberá o Vitória, na mesma data, em Mossoró.

Foto: Cassiano Henrique/Arquivo
Foto: Cassiano Henrique/Arquivo

 

O primeiro tempo poderia ter sido mais produtivo, se não fossem a enorme sequência de faltas das duas equipes. Foram 11 apenas nos dois primeiros quartos, o que deixou o jogo cadenciado. Antes disso, porém, a partida começou a todo vapor. Precisando da vitória para fazer valer o mando de campo, os piratas foram cirúrgicos nas primeiras descidas ofensivas. Em apenas oito downs, os recifenses conseguiram dois TD’s, abrindo 13×0 no marcador. Nas duas vezes, Andrew Griffin lançou para Tullius Motta da linha de 40 jardas.

Após o choque duplo, o Petroleiros passou a se acertar mais, principalmente, com o QB Jhonathan Smith. Experiente, o gringo conseguiu boas corridas, além de fazer leituras bastante inteligentes da DL dos pernambucanos. Em uma delas, ele encontrou Jiesir “Bebê” Moraes livre na endzone para diminuir o marcador para o time do Rio Grande do Norte: 13×6. Mas foi por intermédio da defesa que o Petroleiros encostou no placar. Após forçar um fumble na linha de cinco jardas, Smith correu marcar o seu primeiro TD com a camias laranja: 13×12.

 

No retorno do intervalo, as faltas diminuíram consideravelmente, dando mais fluidez ao jogo. No início do 3/4, o kicker Douglas Soares acertou um field goal, aumentando o placar para o Pirates: 16×12. Com o relógio correndo contra, além do placar desfavorável, os visitantes passaram a ditar o ritmo, apesar da defesa da casa não ter facilitado. Melhores no jogo e mais perto de virar o duelo, o Petroleiros apostou no jogo corrido do RB Ray Bradley. De 12 tentativas no 2/4, nove foram por terra e quase todas com sucesso.

Quando a jogada começou a ficar “manjada” pelo Pirates, o head coach Raphael Natan ousou e colocou o QB reserva em campo, acionando Jonathan Smith como receiver. Deu certo, na única recepção que fez, o gringo virou o placar, restando apenas dois minutos no relógio do árbitro. O melhor ainda estaria por vir.

Decisivo, o runningback do Pirates, Sanchez Holder colocou um ponto final na partida emendando uma interceptação e, uma campanha depois, correndo para marcar o touchdown da virada. Placar fechado nos Aflitos: 22 x 18.

Com dois passes para touchdown, além de ter mostrado muita versatilidade correndo, o quarterback Andrew Griffin foi o nome do jogo. O gringo, que não havia feito uma boa estreia com a camisa preta e cinza, por conta de uma infecção intestinal, apresentou o que se espera do camisa 4. O atleta conseguiu fazer lançamentos de mais de 40 jardas, além de ter arrancado bons firts downs por terra.

 

O time jogou com muita raça e caráter. É isso que eu esperava deles e que queria muito que eles soubessem. Eles foram incríveis e mereceram esta vitória.

Phil Ávalos, head coach do Recife Pirates

 

Sabia que o jogo ia ser muito parelho. As equipes jogam muito parecido e o que definiu foram os detalhes. Houve algumas chamadas duvidosas da equipe técnica, a gente falhou também, mas isso será corrigido para o próximo jogo.

Raphael Natan, head coach do Ufersa Petroleiros

Após conseguir a primeira vitória sob o comando do Pirates, o head coach Phil Ávalos recebeu o carinho dos jogadores.

 

 

 

 

 

 

 

 


Veja também