18
fev

Após o Carnaval, é hora de retomar rotina saudável

18 / fev
Publicado por Gabriela Máxima às 7:44

Dani brincou o Carnaval e conseguiu treinar. O maior desafio foi manter a dieta

“O ano começa só depois do Carnaval”. Certo ou errado? A pergunta não tem resposta correta e cada pessoa vai encarar seu início de temporada como bem entender. A verdade é que para muitos o período de festas é de desande: uma combinação de bebidas, comidas e muito sobe e desce ladeira. O compromisso com treino e dieta é adiado para o pós-Carnaval. De acordo com o profissional de educação física Cassiano Vasconcelos, é necessário ter cautela no momento de retomar as atividades.

Ele alerta que muitas pessoas acreditam que podem compensar os exageros do Carnaval colocando muita carga nos exercícios. Estão errados. “É preciso voltar aos poucos para que aquele padrão de condicionamento físico seja reativado, inclusive evitando lesões. E isso, aliás, depende de outras coisas”, observou Cassiano, que continuou. “Regularizar a alimentação, priorizar a ingestão de água e líquidos para reidratação tendo em vista também que o organismo precisa passar por uma limpeza das toxinas que estão no sangue, além de estabilizar o sono. Esses são os pontos básicos”, esclareceu.

10 dicas para abandonar o sedentarismo

A diferença entre homens e mulheres para treino de músculos superiores

Benefícios e recomendações para treino aeróbio em jejum

Danielle Mariano, por exemplo, frequentou as ladeiras de Olinda nas prévias e durante o Carnaval. Não deixou, porém, de fazer os treinos da planilha de corrida. A missão não foi fácil, mas ela deu um jeito para não queimar os compromissos. “Eu gosto dos bloquinhos de Olinda e gosto também de atividade física. Quando é algo que se faz por prazer, dá para encaixar tudo na programação”, garantiu a foliã, que correu segunda e terça de Carnaval. Na Quarta-feira de Cinzas ela aproveitou a academia aberta para fazer musculação.

O maior desafio de Dani foi retomar a dieta na quinta-feira. “Não senti dificuldade com os treinos, mas senti com a alimentação. Quando se passa alguns dias consumindo refeições desreguladas fica difícil voltar”, completou. Ela saiu da linha com pastel e pipoca e confessou também que tem certo receio de consumir comida de rua. Cassiano confirma que essa nem sem é uma boa escolha.

“Diante das grandes aglomerações surgem vários tipos de bactérias e de vírus, que se aproveitam da falta de cuidados, especialmente da ingestão de alimentos para manter o corpo firme e forte. E ainda tem calor e umidade”, esclareceu o profissional de educação física, que completou. “Ou seja, abre precedente para gripes, resfriados, viroses e doenças como conjuntivite. Essas são as mais comuns. E quem for vítima deve respeitar o quadro com descanso e repouso para estabilizar organismo. A volta aos treinos só deve acontecer quando tudo estiver bem para não despertar outras complicações e retardar mais os treinos”, concluiu.


Veja também