07
dez

Como minimizar os excessos nas confraternizações e festas de fim de ano?

07 / dez
Publicado por Luana Ponsoni às 8:58

O consumo de bebidas alcoólicas costuma aumentar em dezembro, com tantas confraternizações e as festas de final de ano.

Com a chega do mês de dezembro, fica aberta a temporada de confraternizações. Sem falar das festas de fim de ano. Nesta época, não é incomum as pessoas exagerarem no consumo de bebidas alcoólicas e de comidas de baixo valor nutricional. As “escapadas” acabam desequilibrando a rotina do organismo e o ganho de peso corporal geralmente é inevitável. Como ninguém vai sair por aí cancelando os eventos de final de ano, os especialistas aconselham buscar o autocontrole, boas escolhas à mesa e até investir em mecanismos de compensação. Estes últimos apenas quando o excesso for demasiado e acontecer com grande frequência.

O profissional de Educação Física Jones Santos, da Selfit Academia, explica que é importante manter uma rotina de exercícios no período de festas. Dependendo do caso, pode-se até  conversar com um profissional da área, seja personal trainer ou o professor da academia,  para que a frequência ou a intensidade das atividades sejam aumentadas.

Se os excessos forem recorrentes neste mês, pode-se conversar com o treinador sobre estratégias para aumentar a intensidade dos exercícios.

“O importante é estabelecer uma rotina mais ativa, manter a regularidade e o compromisso consigo. Desistir não é uma opção. Para isso é importantíssimo encontrar o tipo de atividade que você goste, que gere afinidade. No final, a recompensa do bem-estar e principalmente da saúde vale a pena”, diz o profissional.

ALIMENTAÇÃO

No que diz respeito à alimentação, o equilíbrio e a moderação podem ser as chaves para minimizar os “estragos”. “Nas confraternizações, procure optar por bebidas destiladas, com moderação. Não adicione açúcar nas caipifrutas e nem água de coco ao uísque. Os bares sempre oferecem opções que podem fazer parte de um cardápio saudável. Além disso, é importante priorizar o consumo de alimentos naturais, quanto menos industrializados, melhor. E nada de faltar os treinos durante esse período. Nos dias em que comemos mais, precisamos treinar mais também”, ressaltou a nutricionista Marília Andrade Lima.


Veja também