Confere.ai

Como as redes sociais identificam conteúdos falsos

Plataformas vêm adotando iniciativas para que informações falsas não se propaguem

Laís Arcanjo
Laís Arcanjo
Publicado em 03/07/2020 às 10:00
Notícia
Leo Motta/JC Imagem
Com a grande disseminação de informações falsas durante a pandemia, redes sociais adotaram novas medidas - FOTO: Leo Motta/JC Imagem
Leitura:

confere.ai
Matéria produzida pelo projeto Confere.ai em parceria com o Jornal do Commercio. - confere.ai

Desde que as primeiras informações sobre o novo coronavírus surgiram na China, no fim de 2019, uma série de conteúdos falsos a respeito da doença já foram espalhados. Para tentar diminuir os questionamentos e os danos causados pela desinformação crescente durante a pandemia da covid-19, diversas redes sociais vêm anunciando medidas para tentar combater essa circulação.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) a pedido da ONG Avaaz, nove em cada dez brasileiros acreditam que deveria haver algum tipo de regulamentação nas redes sociais para combater a disseminação de desinformação.

Questionados se deveria haver "uma lei para obrigar as empresas de redes sociais a protegerem nossa sociedade das notícias falsas e da desinformação", 90% dos entrevistados responderam que "sim"; 8% disseram que "não" e 2% não souberam responder.

Veja abaixo como Facebook, Instagram, Twitter, TikTok, WhatsApp, Youtube e Google estão buscando evitar a propagação de conteúdo falso sobre o novo coronavírus. 

 

 

 Confere.ai

Uma nova ferramenta está sendo desenvolvida pelo SJCC em parceria com a Universidade Católica de Pernambuco e a startup Verific.ai: o Confere.ai. Na ferramenta, que pretende se juntar a opções de checagem disponíveis, você poderá checar automaticamente se um link ou texto que recebeu têm indícios ou não de desinformação, de acordo com os critérios do Confere.

Caso tenha interesse em ser um dos primeiros a testar a plataforma, e receber notícias sobre o projeto em primeira mão, cadastre-se no formulário abaixo:

confere.ai
Matéria produzida pelo projeto Confere.ai em parceria com o Jornal do Commercio. - FOTO:confere.ai

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias