ENGANOSO

Médico distorce informações sobre a covid-19 em vídeo

Não há evidências de que o uso de máscara torne o sangue ácido e, consequentemente, debilite o sistema imunológico

JC
JC
Publicado em 02/07/2020 às 20:36
Notícia
Projeto Comprova
Vídeo viralizou no Facebook - FOTO: Projeto Comprova
Leitura:

Conteúdo verificado: Vídeo gravado pelo médico Ulysses José Guedes Gomes que viralizou no Facebook.

O médico Ulysses José Guedes Gomes faz afirmações enganosas sobre a pandemia em um vídeo que obteve mais de 385 mil interações no Facebook até o dia 2 de julho. Na gravação, ele diz, entre outros pontos, que “nosso país continua fazendo esse alarde, aumentando o número de mortos, criando atestados médicos”. Erra ao dizer que o uso da máscara “faz acidificar o sangue” e, consequentemente, “diminui o sistema imunológico”.

Gomes acusa “uma esquerda que ficou 30 anos no poder” de ter interesse de derrubar o país e defende o uso de medicamentos como a cloroquina e a ivermectina – que não têm eficácia comprovada contra o novo coronavírus e é apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O Comprova verificou as afirmações e conversou com especialistas. Eles disseram que é incorreto que a máscara traz ao organismo, por exemplo. Os poros do tecido permitem as trocas gasosas, fazendo com que a respiração ocorra normalmente. Além disso, o uso prolongado de máscara em locais públicos é recomendado por autoridades sanitárias como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Médico não retornou

Tentamos entrar em contato com o médico, mas ele não retornou nossas ligações.

Enganoso, para o Comprova, é o conteúdo retirado de seu contexto original e utilizado de forma a mudar o seu significado. No caso do vídeo, o autor menciona reportagens que foram feitas, embora não tenham sido respaldadas por nenhum órgão oficial. Ele cita ainda tratamentos que não tiveram a eficácia comprovada, induzindo quem o assiste a acreditar no uso das medicações como solução para a doença.

O passo a passo da apuração pode ser conferido no site do Comprova, coalizão de veículos de comunicação para checar conteúdo viral nas redes sociais. Investigado por Folha de S. Paulo e UOL. Verificado por Nexo Jornal, Gazeta do Sul, SBT, Revista Piauí e Poder 360.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias