Investigação

Polícia Federal prende suspeito de invasão do sistema do TSE

Operação, na manhã deste sábado (28), desarticulou associação criminosa envolvida no ataque hacker

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 28/11/2020 às 12:45
Foto: Roberto Jayme/TSE/Divulgação
O sistema DivulgaCandContas utilizado pelo TSE apresenta as informações sobre a prestação de contas dos candidatos - FOTO: Foto: Roberto Jayme/TSE/Divulgação
Leitura:
A Polícia Federal deflagrou, na manhã deste sábado (28), a Operação Exploit para desarticular a associação criminosa que teria promovido os ataques hackers ao TSE no primeiro turno das Eleições 2020, com o acesso e divulgação ilegal de informações de servidores públicos do TSE.
Estão sendo cumpridos, no Brasil, três mandados de busca e apreensão e três medidas cautelares de proibição de contato entre investigados em São Paulo e Minas Gerais. As ordens foram expedidas pela 1ª Zona Eleitoral do Distrito Federal, após representação efetuada pela Polícia Federal e manifestação favorável da 1ª Promotoria de Justiça Eleitoral.
Agentes cumprem no Brasil três mandados de busca e apreensão e três medidas cautelares de proibição de contato entre investigados em São Paulo e Minas Gerais; em Portugal, são cumpridos um mandado de prisão e um mandado de busca e apreensão
O inquérito policial aponta que um grupo de hackers brasileiros e portugueses, liderados por um cidadão português, foi responsável pelos ataques criminosos aos sistemas do Tribunal Superior Eleitoral - TSE quando do primeiro turno das Eleições de 2020.
 

Últimas notícias