RIO DE JANEIRO

Menina morre atingida por tiro durante queima de fogos no Rio de Janeiro

Alice Pamplona da Silva estava dentro do quintal da própria casa e foi atingida no pescoço

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 02/01/2021 às 16:57
Notícia
Reprodução
Alice Pamplona da Silva estava dentro do quintal da própria casa e foi atingida no pescoço - FOTO: Reprodução
Leitura:

Uma menina de cinco anos, moradora da localidade conhecida como Raia, no interior do Morro do Turano, no Rio Comprido, zona norte do Rio de Janeiro, morreu na madrugada dessa sexta-feira (1º), após ser atingida por um tiro durante a queima de fogos na virada de ano.

Alice Pamplona da Silva estava dentro do quintal da própria casa e foi atingida no pescoço. Segundo a Polícia Militar, agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Turano e do 4° Batalhão, de São Cristóvão, foram acionados para averiguar a entrada de uma uma criança na unidade hospitalar Casa de Portugal, vítima de disparo de arma de fogo.

A princípio, a família acreditava que o ferimento teria sido causado por fogos de artifício. A corporação informou neste sábado (2) que, no momento da ocorrência, não havia operação policial na região, nem confronto armado envolvendo equipes da PM. O caso está sendo investigado pela 6ª Delegacia de Polícia (DP), na Cidade Nova.

BLOQUEIOS NO REVEILLON 

Com a pandemia de covid-19 e o cancelamento da tradicional festa oficial de réveillon de Copacabana, poucos turistas e moradores do bairro passaram a noite da virada na praia. O esquema de trânsito e de transporte coletivo foi planejado para evitar aglomerações nos pontos tradicionais de queima de fogos da cidade do Rio de Janeiro, que não ocorreu na passagem de 2020 para 2021.

A Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) recolheu 194 toneladas de resíduos produzidos durante a noite de réveillon. Na comparação com o ano passado, quando foram 762 toneladas, a redução foi de cerca de 75% no total. Considerando apenas Copacabana, a redução foi de 89%, com 39 toneladas este ano e 351 toneladas em 2020.Entre as 21h do dia 30, quando começaram os bloqueios de trânsito determinados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), até a madrugada de hoje (1º), a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) removeu 305 veículos por estacionamento irregular em vias impedidas nas orlas das zonas sul e oeste da cidade.

Foram implantados 54 pontos de bloqueios de trânsito nos bairros de Copacabana, Ipanema, Leblon, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, para impedir o acesso de veículos não autorizados à orla e evitar aglomerações. Nos três pontos de bloqueio em vias expressas para impedir o acesso de vans, ônibus e micro-ônibus intermunicipais, foram aplicadas no total 256 multas. Foram removidos dois veículos, que faziam transporte irregular de passageiros.

A Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques registrou 79 infrações de trânsito desde a noite do dia 30, com 49 veículos removidos por estacionamento irregular. Também foram autuados dois restaurantes da Avenida Olegário Maciel, na Barra da Tijuca, por promover aglomeração. Já a Guarda Municipal aplicou 683 multas de trânsito, sendo 546 na orla, durante as ações de patrulhamento e fiscalização iniciadas às 7h de ontem.

A maioria das multas foi por estacionamento irregular. Com a proibição de qualquer equipamento de som na orla nessa virada de ano, a Guarda Municipal apreendeu 12 caixas de som que estavam com banhistas na Praia de Ipanema. O estacionamento na orla entre o Leme, na zona sul, e o Pontal, na zona oeste, continua proibido nos fins de semana e feriados, exceto para moradores e usuários de vagas especiais.

Últimas notícias