Vacinação

Eficácia da Coronavac na população em geral deve superar os 50,38%, diz diretor do Butantan

"Temos uma vacina capaz de controlar a pandemia por diminuir a intensidade da doença", afirmou Palácios, diretor do Butantan

Agência Estado
Agência Estado
Publicado em 12/01/2021 às 14:24
Notícia

Reuters/Imago Imagens/Direitos reservados
Vacina, vacinação,seringa, covid 19 - FOTO: Reuters/Imago Imagens/Direitos reservados
Leitura:
O diretor médico de Pesquisas Médicas do Instituto Butantan, Ricardo Palácios, afirmou nesta terça-feira (12) que a eficácia da vacina no uso para a população em geral "deve ser bem mais alta" que o encontrado durante os estudos de fase 3 do imunizante. Segundo reforçou o pesquisador responsável pelo estudo, os testes foram realizados com profissionais da saúde voluntários e, portanto, não necessariamente representam os resultados encontrados entre a população geral.
Conforme afirmou Palácios, 85 dos participantes do estudo clínico que receberam a Coronavac - vacina contra a covid-19 desenvolvida em parceria com a chinesa Sinovac - tiveram sintomas muito leves ou não tiveram nenhum, contra 167 do grupo controle.
Com os dados divulgados, o Butantan reforça que a eficácia geral da vacina ficou em 50,38% - medida da capacidade da vacina de reduzir os casos muito leves. Na última semana, o Butantan havia anunciado que a vacina foi capaz de reduzir em 78% a ocorrência de casos leves da doença e em 100% as formas graves e internações.
"Temos uma vacina capaz de controlar a pandemia por diminuir a intensidade da doença", afirmou Palácios durante entrevista coletiva no Instituto Butantan no início da tarde desta terça-feira.
 

Últimas notícias