RIO DE JANEIRO

Mãe de Henry Borel está isolada em cela de presídio

Cela de Monique Medeiros possui seis metros quadrados e é composta por uma beliche com colchonetes e um banheiro privativo com pia, vaso sanitário e chuveiro de água fria

Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Publicado em 09/04/2021 às 18:35
Notícia
TÂNIA RÊGO/AGÊNCIA BRASIL
Monique Medeiros mãe de Henry Borel - FOTO: TÂNIA RÊGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

A mãe do garoto Henry Borel, Monique Medeiros, está em uma cela isolada no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói (RJ), por conta dos protocolos de segurança contra a covid-19. Ela deu entrada no presídio no final da tarde de quinta-feira (8).

Segundo o jornal RJ1, da TV Globo, a cela de Monique possui seis metros quadrados e é composta por uma beliche com colchonetes e um banheiro privativo com pia, vaso sanitário e chuveiro de água fria.

O namorado da mãe de Henry, vereador Dr. Jairinho, encontra-se no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo de Gericinó. Ambos responderão por homicídio duplamente qualificado com emprego de tortura pela morte da criança de 4 anos, ocorrida no dia 8 de março.

De acordo com a investigação policial, Henry era vítima de agressões por parte do vereador Jairinho. Os investigadores apontam que a mãe sabia das sessões de torturas, mas não denunciou ou fez algo para afastar o filho do agressor. A prisão preventiva acontece um mês após a morte do garoto.

Desde que conheceu Jairinho, Monique começou a mudar seu estilo de vida. A professora deixou o endereço simples em Bangu para morar no condomínio de classe média alta em janeiro deste ano. Monique também pediu exoneração do cargo de diretora de escola e ganhou um cargo no Tribunal de Contas do Município do Rio. No cargo ela passou a atuar no gabinete do conselheiro Luiz Antônio Guaraná. As informações são do portal G1.

Comentários

Últimas notícias