Tratamento ineficaz

Você não é um cavalo, diz agência reguladora dos EUA em post que reprova uso de ivermectina contra covid-19

FDA fez o alerta um dia após o Departamento de Saúde do estado do Mississipi ter feito um aviso na mesma linha, devido ao alto número de pessoas que estavam fazendo uso do medicamento naquela localidade

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 23/08/2021 às 17:31
Notícia
Reprodução/Twitter
"Você não é um cavalo. Você não é uma vaca. Sério, todos vocês. Parem com isso", diz a FDA - FOTO: Reprodução/Twitter
Leitura:

A FDA, agência reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, emitiu um comunicado no alertando para os riscos do uso de ivermectina para tentar prevenir ou tratar a covid-19. A droga é antiparasitária e comumente utilizada em vacas, bois e cavalos. As informações são do jornal Folha de S. Paulo. 

No início da pandemia da covid-19, surgiram estudos indicando a ingestão de ivermectina contra a doença, mas com o tempo mostrou-se que nenhum deles eram robustos ou suficiente ou eram conclusivos para atestar sua eficácia. Em março deste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) descartou o uso de ivermectina para tratamento da covid-19.

No Twitter, a FDA fez um post dirigido diretamente para as pessoas que estão fazendo uso da ivermectina. "Você não é um cavalo. Você não é uma vaca. Sério, todos vocês. Parem com isso", diz a agência. 

Mississipi

A agência fez o alerta um dia após o Departamento de Saúde do estado do Mississipi ter feito um aviso na mesma linha, devido ao alto número de pessoas que estavam fazendo uso do medicamento naquela localidade. "Tomar grandes doses dessa droga é perigoso e pode causar danos sérios", diz trecho do comunicado.

O comunicado do Departamento de Saúde informa que mais de dois terços dos chamados mais recentes de atendimento pelo centro de controle de intoxicações estavam relacionados ao uso de ivermectina. No Mississipi, apenas 37% da população já tomou as duas doses da vacina contra a covid-19.

Entre a população que relatou uso da ivermectina e foi socorrida, de acordo com o jornal, 85% teve sintomas leves e uma pessoa que ingeriu uma grande quantidade da substância foi orientada a buscar uma avaliaçãomais completa.

Comentários

Últimas notícias