LUTO

Covid-19: Morre Tarcísio Padilha, acadêmico e membro da ABL, no Rio de Janeiro

Também filósofo e escritor, Tarcísio foi ex-presidente da Academia Brasileira de Letras

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 09/09/2021 às 13:58
Notícia
Divulgação/Instagram @abletras_oficial
O acadêmico e professor Tarcísio Meirelles Padilha faleceu na manhã desta quinta-feira (9), aos 93 anos. - FOTO: Divulgação/Instagram @abletras_oficial
Leitura:

O acadêmico e professor Tarcísio Meirelles Padilha faleceu na manhã desta quinta-feira (9), aos 93 anos, no Rio de Janeiro, devido a complicações da covid-19. Também filósofo e escritor, Tarcísio foi ex-presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL). Diante da recomendação de se evitar reuniões e aglomerações por conta da pandemia, não haverá velório.


A ABL lamentou o falecimento do acadêmico, definindo Tarcísio Padilha como uma de suas “figuras mais queridas e admiradas”. O presidente da ABL, Marco Lucchesi, escreveu: “Tarcísio defendeu a dupla cidadania agostiniana. Hoje habita o ponto ômega. Fonte de luz e de esperança.”
“Tarcísio participou da criação de universidades, fundou cátedras, cursos de pós-graduação, conquistando amigos e discípulos. Foi reconhecido como filósofo da esperança não porque a estudou, mas porque soube aplicá-la com sabedoria na sua mundivisão. Ex-presidente da sociedade internacional de filósofos católicos, foi amigo dos últimos Papas, sobretudo de João Paulo II.”, lamentou o presidente da ABL em nota.

Nascido no Rio de Janeiro (RJ), em 17 de abril de 1928, o filho de Raymundo Delmiriano Padilha e de D. Mayard Meirelles Padilha, é bacharel em Filosofia e Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Além de ter diploma em Ciências Sociais, pelo Instituto de Direito Comparado da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Em seu currículo há também licenciatura em Filosofia pela Universidade Federal Fluminense e o doutorado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

O acadêmico atuou como professor de Filosofia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO), a Universidade Santa Úrsula e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Em vida, recebeu várias condecorações e prêmios por sua obra, como a Medalha por Serviços Relevantes prestados ao Estado da Guanabara; o título de Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres, de Paris e o Prêmio Nacional de Filosofia.

Comentários

Últimas notícias