Inusitado

Homem nu com faca e galinha na mão xinga moradores na Bahia; veja imagens

Ele assustou residentes e pessoas que passavam pelo local

Do jornal Correio para a Rede Nordeste
Do jornal Correio para a Rede Nordeste
Publicado em 13/09/2021 às 11:32
Notícia
Reprodução/Jornal Correio
Moradores da região ficaram assustados com o episódio inusitado - FOTO: Reprodução/Jornal Correio
Leitura:

Um homem nu segurando uma faca e uma galinha assustou moradores da região da Barra, em Salvador, na noite do sábado (11). Falando palavras desconexas e xingando muito, ele parecia usar a faca para cortar o animal já morto, mostram imagens feitas por moradores.

A cena aconteceu por volta das 20h30. Ele andou em direção ao Barravento; cerca de 20 minutos depois, voltou andando em direção a Ondina, sempre com a galinha na mão. Todo o tempo ele estava gritando. O local estava relativamente movimentado - depois das 19h, o número de pessoas diminui na região. Nas imagens, é possível ver ciclistas, motos e carros passando, além de algumas pessoas evitando se aproximar.

Moradores contam que uma viatura da polícia estava estacionada do outro lado da rua, em frente ao Cristo, mas os policiais não tomaram nenhuma medida. "Em relação à segurança tenho observado que a polícia está presente sim, mas nos horários movimentados", conta uma moradora. Ela relaciona o isolamento da pandemia com a questão mental. "Muitas pessoas desequilibradas cometendo crimes e desordens".

"Novamente defronte ao Barravento, um homem completamente nu, com uma faca na mão e uma galinha na outra, xinga enquanto mata ali mesmo a galinha e a depena na vista de muita gente. Na sequência, sobe em direção ao clube Espanhol indiferente aos olhares de espanto e medo, nu com a galinha segura pelo pescoço em uma da mãos completamente ensanguentada e a faca na outra. Uma cena dantesca, indescritível", escreveu o produtor cultural Sergio Siqueira em um texto no Facebook em que diz que "a Barra acabou".

O CORREIO procurou a Polícia Militar para saber qual orientação para esse tipo de situação e não recebeu retorno até o momento.

Comentários

Últimas notícias