TEMPO

CICLONE YAKECAN AO VIVO: Rio Grande do Sul emite alerta para ventos de até 110km/h

No Uruguai, algumas medidas como a interdição de ruas próximas à praia estão sendo tomadas

Lucas Moraes
Cadastrado por
Lucas Moraes
Publicado em 17/05/2022 às 16:48 | Atualizado em 18/05/2022 às 21:01
Reprodução/Twitter
Espuma do mar começa a invadir orla em Punta del Este, Uruguai, após Ciclone Yakecan - FOTO: Reprodução/Twitter
Leitura:

O ciclone subtropical que já atinge o Uruguai, deixa em alerta o Sul do Brasil. Classificado como tempestade subtropical, o ciclone pode atingir, no Brasil, principalmente os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com expectativa de maior intensidade nesta terça-feira (17). No estado gaúcho, a defesa civil já emitiu alerta para ventos de até 110 km/h. 

Estão previstas rajadas de ventos acima de 100 km/h, que podem se intensificar na tarde desta terça-feira (17) no RS, e na quarta (18) em Santa Catarina. O Paraná e o sul de São Paulo também podem ser impactados. Alguns estados decidiram suspender as aulas devido ao ciclone.

O último alerta emitido pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul foi às 14h21. O comunicado confirmou a possibilidade de rajadas de vento intensas entre 90 a 110km/h, acompanhadas de chuva pontualmente fortes durante as próximas 24h.

 

A recomendação é evitar a exposição e, em caso de emergência, ligar para o 190 ou 193.

Uruguai

No Uruguai, algumas medidas como a interdição de ruas próximas à praia estão sendo tomadas. Em Punta del Este, o mar está agitado e a espuma começa a invadir a orla.

O Sistema Nacional de Proteção e a Defesa Civil garantem estar mobilizados para auxiliar a população das áreas que podem ser atingidas.

Quais os estragos contabilizados pela passagem do ciclone: 

Até as 15h30 desta terça-feira (17), duas mortes foram registradas, no Brasil e no Uruguai, relacionadas ao evento climático. No caso do Brasil, um barco com três tripulantes naufragou na noite desta segunda-feira (16), no Lago Guaíba, em Porto Alegre, após colidir com pedras, e causou a morte de um homem de 51 anos. Ademar Silveira da Silva ficou desaparecido durante toda a madrugada e teve seu corpo encontrado na manhã desta terça-feira pelo corpo de bombeiros. 

Já no Uruguai, a vítima foi um jovem de 23 anos, que morreu na tarde da segunda-feira depois que uma palmeira caiu no telhado de sua casa. Nas regiões Sul e Leste do Uruguai as rajadas de vento chegam a até 130 km/h.

Além das mortes, alguns dos transtornos provocados pela passagem do ciclone são destelhamento de estruturas precárias, queda de árvores e postes, entre outros.

Entre os cuidados necessários estão evitar sair de casa durante tempestades, buscar locais protegidos e informações sobre o clima. O Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) orienta que a população desligue a energia da tomada e feche a saída de gás do botijão durante a tempestade.

Acompanhe ao vivo:

Comentários

Últimas notícias