Meio Ambiente

Rio+20: sociedade civil pede 'desmatamento zero'

A restauração de 150 milhões de hectares de florestas até 2020 também foi aprovada por milhões de internautas

AFP
AFP
Publicado em 18/06/2012 às 8:06
Leitura:

RIO DE JANEIRO - Representantes da sociedade civil pediram aos líderes mundiais reunidos na Rio+20 um compromisso real para se atingir o "desmatamento zero" no planeta até 2020, além da restauração de 150 milhões de hectares já devastados.

Internautas, cidadãos engajados e ativistas participaram durante semanas dos "diálogos sobre sustentabilidade", e suas principais conclusões serão apresentadas esta semana aos presidentes que participarão da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20.

"Proporemos desmatamento zero até 2020 com um programa de inclusão social", anunciou Bertha Becker, geógrafa brasileira e integrante do painel de especialistas convidados para um debate sobre as matas.

A restauração de 150 milhões de hectares de florestas até 2020 também foi aprovada por milhões de internautas, em uma consulta aberta dias antes da cúpula de presidente no Rio Centro.

O público aprovou por aclamação a proposta de "desmatamento zero", algo "ambicioso mas totalmente factível", disse a equatoriana Yolanda Kakabadse, presidente da ONG ambientalista WWF.

O diálogo sobre o tema florestal é muito sensível no Brasil, onde ambientalistas e agricultores se enfrentam no Congresso em torno do Código Florestal.

"Os governos têm que se comprometer com o fim do desmatamento. Isto tem que ser abordado em um prazo urgente mas realista", disse André de Freitas, diretor-excutivo da ONG Conselho de Manejo Florestal (FSC).

Últimas notícias