EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Colônia de férias científicas para crianças e jovens

Instituições oferecem várias atividades que divertem e ensinam

Claudia Parente
Claudia Parente
Publicado em 05/07/2015 às 8:05
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Já pensou em aproveitar as férias para fazer trilha no mato, ser arqueólogo por um dia ou até desvendar um “crime”, usando noções de química? Pois tudo isso é possível este mês. Para estimular o gosto pela ciência e reforçar nas crianças e adolescentes o respeito pela natureza, instituições estão oferecendo atividades variadas. São cursos, oficinas, trilhas, jogos e brincadeiras que, além de divertir, ajudam a formar indivíduos mais conscientes.

Uma das atividades de maior apelo, graças ao fascínio exercido pela pré-história, é o minicurso arqueologia para crianças, oferecido pelo Museu de Arqueologia da Universidade Católica de Pernambuco, desde 2008, para o público de 7 a 13 anos. “O minicurso faz tanto sucesso que temos ex-alunos atraindo novos participantes”, conta a autora do projeto e diretora do museu, Maria do Carmo Caldas.

Não é para menos. Nesse minicurso, os participantes chegam a se paramentar como um arqueólogo para participar de uma escavação simulada. “Em todas as atividades, eles brincam e aprendem. Não é apenas uma colônia de férias”, ressalta Maria do Carmo. O minicurso inclui aula sobre pré-história, visita ao museu e oficinas de pinturas rupestres, cerâmica e escavação, terminando com um jogo de tabuleiro.

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Espaço Ciência - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Oficinas no Espaço Ciência - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Oficinas no Espaço Ciência - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Museu de Arqueologia da Unicap - Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Museu de Arqueologia da Unicap - Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Museu de Arqueologia da Unicap - Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Jardim Botânico do Recife - Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Foto: Michele Souza/JC Imagem
Espaço Ciência - Foto: Michele Souza/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Museu de Arqueologia da Unicap - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Jardim Botânico do Recife - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Jardim Botânico do Recife - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Para quem não se convenceu, o museu tem uma novidade este ano: o minicurso de educação patrimonial. As crianças vão aprender, entre outras coisas, porque o Forte das Cinco Pontas tem apenas quatro e conhecer a história da torre de atracação do Zeppelin, no Jiquiá, única ainda de pé no mundo. “Muitos adultos não sabem nem sequer o nome das pontes do Recife”, lamenta Maria do Carmo.

Conhecido por oferecer atividades inovadoras, o Espaço Ciência inicia a programação de férias amanhã, com oficinas de química, física, matemática e biologia. Uma das atrações é a CSI, na qual os participantes terão que desvendar o assassinato de uma mulher, analisando vestígios de pólvora e fazendo análise de DNA. Mas o que deve atrair a atenção da garotada é o simulador de voo, instalado no laboratório de robótica. Adultos também podem “pilotar”. “A intenção é que todos mostrem seu lado criança, pois a criança é um cientista natural”, declara o diretor do Espaço, Antonio Carlos Pavão.

Apesar da chuva, o Jardim Botânico do Recife também vai oferecer colônia de férias a partir de quinta-feira. A gestora Zenaide Magalhães confirma que haverá trilhas, jogos, apresentações teatrais e oficinas de produção de mudas e materiais recicláveis. A programação é gratuita, mas os participantes devem levar lanche. “Queremos sensibilizar a criança para amar e respeitar a natureza. Quando ela ver a muda que plantou crescer, desenvolverá uma relação diferente com o meio ambiente”, acredita.

Leia mais na ediçao digital do JC deste domingo (5)

Últimas notícias