NOVA PRAIA AFETADA

Óleo avança para o Litoral Norte e chega à praia do Janga, em Paulista

Segundo a prefeitura, as manchas foram identificadas por volta das 11h desta quarta e desde então equipes foram deslocadas para o local

JC Online
JC Online
Publicado em 23/10/2019 às 11:39
Notícia
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A cidade de Paulista é a nona cidade de Pernambuco afetada pelas manchas de óleo desde que a substância reapareceu no litoral pernambucano. Na manhã desta quarta-feira (23), moradores da cidade registraram a chegada do óleo na Praia do Janga. A informação foi confirmada pela prefeitura do município, que já mobilizou servidores públicos para limpar a área afetada.

Segundo a Secretaria Executiva de Imprensa da cidade, Dulce Melo, as manchas foram identificadas por volta das 11h desta quarta e desde então equipes foram deslocadas para o local a fim de limpar a praia. 

Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem
Mancha de óleo atingiu nesta quarta-feira a praia do Janga, em Paulista - Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem

Mancha fugiu de monitoramento

Dulce Melo disse ainda que a prefeitura estava monitorando desde o começo da semana a costa da cidade. "Acredito que ela veio por debaixo do mar", falou. A hipótese foi confirmada pelo secretário de Infraestrutura, Serviços Públicos e Meio Ambiente da cidade, Tiago Magalhães, e encontra respaldo na declaração do Almirante Leonardo Puntel, coordenador geral da operação de monitoramento do litoral nordestino. De acordo com ele, o óleo encontrado é muito denso e é transportado de forma submersa pelas correntes marítimas.

Outras manchas foram registradas nas praias dos municípios de São José da Coroa Grande, Barreiros, Tamandaré, Rio Formoso, Sirinhaém, Ipojuca, Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão dos Guararapes. 

Prefeitura convoca voluntários

Por meios das redes sociais, a Prefeitura de Paulista disse que vai mobilizar todas as secretarias, ONGs, colônias de pescadores e a população para minimizar os impactos da chegada do óleo na cidade. Segundo o órgão, quem quiser ajudar na limpeza pode entrar em contato com a Secretaria de Meio Ambiente do município pelos fones (81) 3433.1311 ou (81) 99882.8387. A Defesa Civil da cidade também pode ser acionada pelo 153.

O secretário Tiago Magalhães disse ainda que cerca de 40 pessoas já atuam na limpeza da praia do Janga e que Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) estão sendo distribuídos para quem está auxiliando nos trabalhos de remoção do óleo.

Barra de Jangada

A praia de Barra de Jangada amanheceu manchada pela substância oleosa e desde as primeiras horas do dia, equipes da Prefeitura, do Governo do Estado, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Defesa Civil e voluntários limpam a área. As equipes já encheram cerca de 40 tonéis com o óleo recolhido da praia.

Segundo o superintendente da Defesa Civil de Jaboatão, coronel Arthur Paiva, por volta das 23h dessa terça-feira (22), funcionários da Prefeitura localizaram pequenas manchas, que foram recolhidas prontamente. Paiva disse ainda que, às 4h da madrugada desta quarta, uma grande mancha foi detectada pelas equipe e desde então realizam limpeza na praia. "Desde as 23h detectamos as primeiras manchas de óleo aqui e desde lá estamos trabalhando para tirar o que chegou. Às 4h localizamos bem mais e começamos um esforço maior para limpar", falou.

Ainda de acordo com Arthur Paiva, a faixa de areia da praia de Barra de Jangada está totalmente limpa e agora as equipes devem se concentrar em limpar o mar, assim que a maré estiver baixa. "A parte da terra totalmente limpa. Vamos agora para a água. Segundo o Ibama, quando o óleo se assenta no solo do mar, ele não se movimenta, nem com maré baixa ou alta. Por isso, na maré baixa vamos retirá-lo e o que sobrar, iremos tirar na próxima maré baixa", explicou.

Com a chegada da substância em Jaboatão, o município se torna a oitava cidade afetada pelas manchas de óleo desde a quinta-feira (17). 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias