exame nacional

Enem será distribuído e aplicado ''com total segurança'', garante Mercadante

Ministro detalhou que esquema de segurança em torno do transporte e distribuição das provas conta com 72 batalhões do Exército, agentes da PF, PRF e da PM

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 25/10/2012 às 19:46
Foto: Antônio Cruz/ABr
Ministro detalhou que esquema de segurança em torno do transporte e distribuição das provas conta com 72 batalhões do Exército, agentes da PF, PRF e da PM - FOTO: Foto: Antônio Cruz/ABr
Leitura:

BRASÍLIA – O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse nesta quinta-feira (25) que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já estão nos pontos estratégicos para serem distribuídas aos locais onde serão aplicadas nos dias 3 e 4 de novembro. Segundo o ministro, as provas serão distribuídas e aplicadas “com total segurança”.

Mercadante detalhou que o esquema de segurança em torno do transporte e distribuição das provas conta com 72 batalhões do Exército, agentes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar.

De acordo com o ministro, houve ainda reforço no treinamento dos fiscais que irão aplicar as provas. “Foi tudo reforçado. Esse é um grande desafio. Estamos falando de 450 mil pessoas orientadas com total segurança. Até agora, e estamos na véspera, esse trabalho já foi feito e não tivemos nenhuma dificuldade”, disse após participar de cerimônia no Palácio do Planalto para anúncio do Plano Safra da Pesca e Aquicultura.

Em relação à correção da redações, o ministro disse que haverá mudanças importantes na forma de correção e haverá aumento de 40% na equipe que fará o trabalho. Pela primeira vez os estudantes terão acesso às redações corrigidas e há um guia com orientações sobre a redação.

“Hoje tem um guia para redação que não tínhamos até então com todas as competências que são esperadas. As discrepâncias poderão ir para uma banca pra garantir maior objetividade possível e os estudantes, para fins pedagógicos, vão ter acesso às suas redações”, disse.

Algumas dicas foram dadas pelo ministro para os estudantes que vão fazer a prova em novembro entre elas, a atenção com o horário da prova e com o material necessário, como a caneta preta que é a única permitida para preencher a folha de respostas e fazer a redação, e um documento oficial com foto, além de ler com antecedência e atenção o manual da redação.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias