REDE MUNICIPAL

Professores realizam ato na PCR na manhã desta quinta-feira

A categoria pretende discutir a estrutura das escolas e demissões dos estagiários e terceirizados da rede educacional

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 10/09/2015 às 10:16
Foto: Edmar Melo/JC Imagem
A categoria pretende discutir a estrutura das escolas e demissões dos estagiários e terceirizados da rede educacional - FOTO: Foto: Edmar Melo/JC Imagem
Leitura:

Professores e servidores da rede municipal realizam ato na manhã desta quinta-feira (10) na sede da Prefeitura do Recife, no Cais do Apolo. A categoria pretende discutir a estrutura das escolas e demissões dos estagiários e terceirizados da rede educacional. Além disso, reivindicam, também, mudanças a respeito do renda e da assistência à saúde dos funcionários. A mobilização tem previsão de terminar no final da manhã.

De acordo com o Sindicato Municipal dos Professores da Rede Oficial de Ensino do Recife (Simpere), mais de 26 mil servidores estão sem plano de saúde na capital pernambucana. A diretora da entidade, Cláudia Ribeiro, considera a falta de assistência uma ilegalidade da gestão. "Não garantir uma assistência ao conjunto de servidores é pecar no princípio da isonomia, que garante o direito à saúde a todos os servidores", acusou.

Ribeiro detalhou, ainda, outros problemas enfrentados pela categoria. "Alegando a crise econômica, o prefeito demite vários funcionários responsáveis pela limpeza das escolas e estagiários que fazem o acompanhamento das crianças. Os espaços se tornaram insalubres para os alunos e para os professores. Além disso, vários servidores estão sem receber salário há muito tempo", completou.

Na próxima segunda-feira (14), a categoria se reunirá em audiência pública para discutir sobre a contratação de profissionais de educação física. Segundo o Simpere, a prefeitura tem substituído educadores físicos por professores, o que não seria permitido.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias