saúde

Último dia para vacinação contra a gripe é nesta sexta

Campanha é direcionada para crianças com idade entre seis meses e dois anos, gestantes, idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde

Emídia Felipe
Emídia Felipe
Publicado em 12/05/2011 às 20:09
Leitura:

A campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (13). A ação é direcionada aos mais vulneráveis: crianças com idade entre seis meses e dois anos, gestantes, idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde. A dose vai combater três vírus, dois da gripe comum e o da pandêmica H1N1. 

Desde o início da campanha, no dia 25 de abril, 112.309 pessoas já foram imunizadas. A estimativa é terminar a campanha com pelo menos 80% do público-alvo beneficiado.

A vacina já está disponível em aproximadamente 180 unidades da Rede Municipal de Saúde, como Postos de Saúde da Família (PSF), policlínicas, unidades tradicionais, maternidades e hospitais pediátricos.

Nas crianças, a imunização é feita em duas doses, com um intervalo de 30 dias entre a primeira e a segunda. Vale ressaltar que a vacina é contra-indicada para quem tem alergia a ovo e hipersensibilidade a algum dos componentes dela.

Para se vacinar, é necessário apresentar cartão de vacinação. Quem esquecer ou tiver perdido o documento também poderá receber a dose da vacina.

A DOENÇA - A influenza (gripe) é uma infecção viral que afeta o sistema respiratório e pode se apresentar desde uma forma leve e de curta duração até formas clinicamente graves e complicadas.

A transmissão ocorre de forma direta, por meio das secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar, ou de forma indireta, pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz.

Os sintomas são semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias aéreas superiores, com congestão nasal, tosse, rouquidão, febre variável, mal-estar e dores de cabeça.

A vacinação pode reduzir entre 32% a 45% do número de hospitalizações por pneumonias, e de 39% a 75% da mortalidade global.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias