Sintepe

Ato público defende fim da violência contra a mulher

Mobilização é pautada em assassinato de professora estadual em dezembro do ano passado

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 07/03/2012 às 14:30
Leitura:

Na tarde desta quarta-feira (7), uma mobilização em frente à Assembleia Legislativa antecipa as comemorações ao Dia Internacional da Mulher. O ato público, que começa às 15h, é organizado por membros do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), que defendem mais rigor no combate à violência contra a mulher

A mobilização faz parte das ações que o Sintepe está realizando para cobrar transparência quanto às investigações que apuram o assassinato da professora estadual Izaelma Cavalcante Tavares, de 36 anos. Ela foi morta em dezembro do ano passado, em Olinda, pelo ex-companheiro, o policial civil Eduardo Moura Mendes, 50 anos, que continua foragido.

O crime ocorreu em dezembro de 2011 após uma discussão entre Izaelma e Eduardo, no apartamento do policial, no Bairro Novo em Olinda, de onde a professora havia saído no dia 9 de outubro, após registrar um boletim de ocorrência. Depois de efetuar os disparos contra a vítima, Eduardo teria fugido do local levando o filho do casal, um menino de cinco anos. A criança e o policial permanecem desaparecidos.

A docente ministrava aulas na Escola Estadual Argentina Castelo Branco, também em Olinda. Após ser baleada, ela chegou a ser socorrida, mas a ambulância em que estava se envolveu em um acidente, antes de chegar ao Hospital da Restauração, no bairro do Derby, no Recife.

NA QUINTA (8) - Oficialmente no Dia da Mulher, celebrado amanhã, representantes do Sindicato estarão no Parque 13 de Maio, no Centro do Recife, a partir das 9h, com um evento intitulado “Mulher na Praça”, que objetiva orientar a população quanto aos diretos das mulheres. Além de repassar informações, a Secretaria de Assuntos de Gênero do Sintepe pretende colher assinaturas para um abaixo-assinado que será entregue às autoridades competentes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias