festejos juninos

Cuidado: acidentes com fogos e fogueiras aumentam nesse período do ano

Hospital da Restauração já recebeu cinco crianças feridas em acidentes com fogos ou fogueiras

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
Publicado em 14/06/2012 às 7:03
Leitura:

Nesta época do ano, acidentes envolvendo fogos de artifício e fogueiras representam cerca de metade dos casos de queimadura registrados entre os meses de janeiro e dezembro. Este ano, as ocorrências começaram mais cedo. Cinco crianças já deram entrada no Centro de Queimados do Hospital da Restauração (HR), na área central do Recife, vítimas de acidente com fogos e fogueiras.

Infográfico

Cuidado com fogueiras e ao soltar fogos

Entre elas estão os amigos Wagner da Silva, 9 anos, e Lucas Mateus da Silva, 12. Os dois pulavam uma fogueira no na noite de terça-feira, no distrito de São Domingos, em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano, quando bateram um no outro e terminaram caindo em cima do fogo. Com os braços queimados, os dois permanecem internados no HR e devem receber alta nos próximos dias.

De acordo com o chefe do Centro de Queimados do HR, médico Marcos Barreto, esse tipo de acidente é comum no período junino. “As crianças costumam pular a fogueira juntas e terminam batendo uma na outra e caindo. Nesse período sempre aumenta o número de casos, mas este ano os registros começaram mais cedo”, afirmou Barreto, que destacou ser nos dias de Santo Antônio (13), São João (24) e São Pedro (29) quando acontecem mais acidentes.



Leia mais na edição desta quinta-feira (14) do Jornal do Commercio

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias