carreira

Guarda Municipal reforça a fiscalização em praças

Recife terá reforço de 88 novos agentes que vão ajudar a cuidar do patrimônio público municipal

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 25/10/2012 às 21:29
Leitura:

A Guarda Municipal do Recife recebeu nesta quinta-feira (25), oficialmente, um reforço de 88 novos agentes que vão ajudar a cuidar do patrimônio público municipal. As boas-vindas foram dadas pelo prefeito João da Costa, na Prefeitura do Recife. O efetivo da guarda teve um aumento de 7,5%, passando de 1.159 para 1.247 agentes. Esse novo grupo foi formado para uma atuação mais abrangente na conservação de praças, parques e evitar a degradação de monumentos, principalmente no Centro do Recife.

Os novos guardas municipais receberão um salário inicial de R$ 1.080 para cumprir uma carga-horária de seis horas diárias, de segunda a sexta-feira, e os plantões nos fins de semana. Além do reforço, foi elaborado um projeto de lei, criando o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) para a guarda, que será encaminhado para votação na Câmara dos Vereadores.



O comandante da Guarda Municipal do Recife, inspetor Flávio Romárico, declarou que a chegada dos novos profissionais representa uma nova fase no trabalho, com mais dinamismo. “Em vez de trabalharem parados, esses novos profissionais de segurança pública poderão usar carros oficiais, dando maior agilidade ao serviço”, disse. “Mesmo assim, sabemos que é necessário um aumento do efetivo. Essa tarefa vai ficar para a próxima gestão”, disse o comandante.

A Guarda Municipal do Recife é a mais antiga do Brasil. Foi criada em 1893 pelo então prefeito Manoel Pinto Damasco. No início, eram chamados de Guardas de Jardim, porque não podiam prender ninguém. Eram escalados somente para tomar conta das praças. Hoje, reforçam a segurança, principalmente, no Centro da cidade, além de atuar no controle do trânsito, através da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU).

Outro passo considerado polêmico, porém importante para a prefeitura, deve ser implantado no próximo ano. “O projeto de armamento dos agentes já teve toda a parte burocrática aprovada pela Polícia Federal (PF)”, explicou o inspetor Flávio Romárico.



A ampliação da sede e a construção de um setor de armas já passou pelos requisitos exigidos pela PF. A partir de agora, eles vão indicar instrutores para treinamento com armas.

A maioria dos novos Guardas Municipais do Recife é formada por jovens entre 20 e 29 anos, que procuravam uma chance no funcionalismo público. É o caso de Duany Laissa, 20 anos. “Queria muito entrar por conta da estabilidade do serviço municipal. Gostei muito de ter passado, do curso, mas pretendo estudar para outros concursos”, disse.

A previsão é que os novos guardas municipais comecem a trabalhar nas ruas do Recife em dezembro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias