Clima

Sertão continua sofrendo com a estiagem, apesar das fortes chuvas que castigam o Grande Recife

A metereologista Francis Lacerda explicou que uma nuvem intensa paira sobre o litoral e a Zona da Mata do Estado, mas não atinge o Sertão. Agreste também registra chuvas

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 17/05/2013 às 12:40
Foto: Carlos Britto
A metereologista Francis Lacerda explicou que uma nuvem intensa paira sobre o litoral e a Zona da Mata do Estado, mas não atinge o Sertão. Agreste também registra chuvas - FOTO: Foto: Carlos Britto
Leitura:

Enquanto a Região Metropolitana do Recife sofre com fortes chuvas, o Sertão pernambucano continua enfrentando a pior seca da região dos últimos 50 anos. A água que cai no litoral e na Zona da Mata não chegou aos municípios do extremo oeste do Estado. Em Petrolina, o tempo é agradável e não há previsão de chuva.

O sol continua a brilhar em Petrolina, embora com menos intensidade que nos dias anteriores. A temperatura já não é tão forte como nos últimos meses, mas as nuvens continuam sendo apenas um sonho dos sertanejos que sofrem com a estiagem prolongada.

Nos últimos meses, a situação é precária na região. Os animais e as plantações agrícolas estão morrendo devido à falta de água. O prejuízo dos produtores rurais é grande e a população mais pobre pede ajuda para sobreviver. Doações de água mineral e alimentos não-perecíveis têm sido o sustento dessas pessoas.

A metereologista Francis Lacerda explicou que uma nuvem intensa paira sobre o litoral e a Zona da Mata do Estado, mas não atinge o Sertão. "As chuvas são intensas na Região Metropolitana do Recife e na Zona da Mata. Há reflexos no Agreste, embora com menos intensidade. Não há previsão de as chuvas cheguem ao Sertão", lamenta.

Algumas cidades do Agreste registraram chuvas na manhã desta sexta-feira (18), mas a precipitação não atingiu o mesmo nível registrado no Grande Recife. As chuvas são finas e esparsas. Em municípios como Limoeiro e Garanhuns, o tempo está nublado e os períodos de chuva se alternam a momentos de estiagem.

Já na Zona da Mata, as precipitação é mais forte. Assim como acontece na Região Metropolitana do Recife, algumas cidades enfrentam temporais e ruas alagadas. Goiana é uma das cidades mais atingidas pela chuva e os moradores têm dificuldade em sair de casa. veja como está a situação na cidade:

Últimas notícias