caixa econômica federal

Boato do fim do Bolsa Família continua assustando beneficiados nesta segunda

Mesmo após o Governo Federal desmentir informação, pessoas ainda lotam agências da Caixa no Recife e Regiao Metropoliatana

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 20/05/2013 às 10:10
Foto: Priscila Buhr/JC Imagem
Mesmo após o Governo Federal desmentir informação, pessoas ainda lotam agências da Caixa no Recife e Regiao Metropoliatana - FOTO: Foto: Priscila Buhr/JC Imagem
Leitura:

O boato que tomou conta de diversos estados do País neste sábado (18) de que o saque dos benefícios do programa Bolsa Família não seria mais possível continua levando centenas de pessoas às agências da Caixa Econômica Federal no Recife e Região Metropolitana. Os locais amanheceram nesta segunda-feira (20) com muito lixo e sujeira no chão. A lotérica da Caixa do bairro de Casa Amarela, no Recife, lotou nesta manhã, com filas do lado de fora.

A informação da extinção do programa já foi desmentida pelo Ministério do Desenvolvimento Social, porém muitos beneficiados ainda não estão tranquilizados.O boato espalhado inicialmente através das redes sociais dizia que o dinheiro do programa seria repassado às vítimas da seca e que os 13,8 milhões de brasileiros beneficiados ficariam três meses sem poder realizar o saque.

A ida das pessoas às agências e às lotéricas resultou em tumultos e confusões neste final de semana. De acordo com a Caixa, a informação não é verdadeira e o calendário de pagamento do Bolsa Família será mantido. As datas podem ser conferidas pelo telefone 0800 726 01 01 ou pelo site do banco.

O Ministério da Justiça determinou que a Polícia Federal (PF) instaurassse inquérito policial para apurar como o boato surgiu e foi espalhado. Além de Pernambuco, a Presidência da República detectou a informação em estados como a Paraíba, o Amazonas, o Maranhão e o Rio de Janeiro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias