SEM SOLUÇÃO

No caminho havia buracos na calçada

O velho problema das crateras em vias públicas do Recife faz outra vítima

Wilfred Gadelha
Wilfred Gadelha
Publicado em 06/11/2013 às 5:02
Leitura:

Calçada esburacada. Um velho problema fazendo novas vítimas. Desta vez, aconteceu com a doceira Lindinalva Aleixo da Silva, 53 anos. Ela voltava do trabalho quando fraturou o punho e torceu o pé esquerdos, após cair em um buraco localizado na calçada da Rosa e Silva, bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife. Agora, está internada no Hospital Miguel Arraes, Paulista, onde passará por cirurgia. “Com certeza não vão ficar como eram antes”, lamentou.

O buraco na calçada foi causado por um desnível no meio-fio. “Estava coberto de água. Não vi e escorreguei”, disse Lindinalva. “Senti muita dor na hora. Caí por volta das 17h30. Fui socorrida pela gerente de uma farmácia que funciona no local. Ela ligou para o Samu, que não chegou.” Foi a filha dela, Lilia Aleixo Pedrosa de Azevedo, 22, que conseguiu o socorro. Após receber a notícia, quando foi ao encontro da mãe, parou uma viatura da Polícia Militar que passava pela via. Os policiais acionaram o Corpo de Bombeiros e Lindinalva finalmente conseguiu ser socorrida, às 19h16.

“Nós só estamos esperando esse momento passar para processarmos a prefeitura. O médico disse que ela deve ficar de cinco a sete dias internada. Mais um problema para ela e para toda família”, disse Lilia. “É revoltante. Saio para trabalhar e acabo desse jeito. Eu pago meus impostos, faço a minha parte e exijo um retorno dos órgãos públicos”, completou Lindinalva.

Leia mais no Jornal do Commercio

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias