ação social

Fundação Terra cria selo para reconhecer empresas parceiras

O lançamento do selo aconteceu durante um café da manhã, nesta segunda-feira (11), no JCPM Trade Center, e contou com a presença de cerca de 30 empresários

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 11/11/2013 às 17:13
Foto: Divulgação
O lançamento do selo aconteceu durante um café da manhã, nesta segunda-feira (11), no JCPM Trade Center, e contou com a presença de cerca de 30 empresários - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

A Fundação Terra, criada pelo padre Airton Freire para resgastar literalmente do lixo homens, mulheres e crianças em Arcoverde, no Sertão, está lançando o Selo Empresa Amiga da Fundação. Esta marca visa reconhecer as empresas parceiras do trabalho realizado pela instituição. O lançamento do selo aconteceu durante um café da manhã, nesta segunda-feira (11), no JCPM Trade Center, e contou com a presença de cerca de 30 empresários.

Previsto para estrear oficialmente em 2014, a marca irá identificar os parceiros e poderá ser usado em todo material publicitário das respectivas empresas. No âmbito social, a Fundação Terra hoje trabalha com cerca de 10 comunidades de cidades como Arcoverde, onde é sediada, Buíque e Sertânia. Estima-se que mais de 900 famílias sejam atendidas por algum programa da instituição. “Ser parceiro de determinadas iniciativas agrega valor à empresa. A Fundação Terra tem um trabalho reconhecido e respeitado”, destacou padre Airton que preside a Fundação. 

Atualmente, a instituição desenvolve 30 projetos nas áreas de saúde, educação, programas sociais, profissionalizantes e culturais. Projetos como o Centro de Reabilitação Mens Sana, onde são realizadas 30.000 consultas a cada trimestre, podem ser adotados pelos parceiros.

O empresário e presidente do Grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça, é um dos parceiros da Fundação Terra e, por conta disso, recebeu o Selo Amigo da Fundação das mãos do padre Airton durante o lançamento. “O essencial é criar uma corrente do bem, com duas vertentes importantes: a sensibilidade social e o compromisso social. Cada um faz o que pode. Uma pessoa só não pode manter a fundação, mas muitos juntos podem contribuir”, destacou o empresário. Toda empresa parceira vai receber o reconhecimento.

“O que nos chamou a atenção na hora de nos tornarmos parceiros foi a seriedade com que o trabalho é realizado”, comentou Eduardo Wanderley, do Banco Volkswagen. O encontro também serviu para despertar em algumas pessoas a vontade de conhecer mais os feitos da instituição. “Já vi algumas reportagens sobre a fundação. Pretendo um dia conhecer o trabalho em Arcoverde”, comentou o empresário Romero Maranhão.Com a premissa “Invista em sonhos, esperança, sorrisos e solidariedade”, o Selo vai buscar homenagear as empresas parceiras.

ARCOVERDE - A Fundação Terra é uma entidade da sociedade civil, sem fins lucrativos, criada pelo Padre Airton Freire, numa comunidade denominada Rua do Lixo, de pessoas muito pobres, na periferia de Arcoverde. A Fundação Terra nasceu para resgatar do lixo homens, mulheres e crianças. Pessoas que viviam em condições precárias de sobrevivência se “alimentando” de restos de comida encontrados no lixo e de esmolas conseguidas nas ruas.

Últimas notícias