Transferência

Locomotiva começa a ser transferida do Museu do Trem do Recife para o Rio Grande do Norte

Maria Fumaça foi motivo de batalha judicial entre os dois Estados. Carreta vai levar Catita para ficar exposta em Natal

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 10/10/2014 às 9:05
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
FOTO: Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Leitura:

Após mais de 40 anos no Recife, a locomotiva de ferro a vapor Catita despede-se da Estação Central do metrô, no bairro de São José, área central da cidade, na manhã desta sexta-feira (10). A máquina de fabricação inglesa era disputada há dez anos pelos governos do Rio Grande do Norte e de Pernambuco pelo seu valor histórico. O Rio Grande do Norte acabou vencendo a batalha judicial e um guindaste está retirando a locomotiva, que será levada, ainda nesta sexta-feira, em uma carreta para Natal, onde vai ser recuperada para ficar exposta em um museu que está sendo montado.

A Maria Fumaça, que era usada apenas em manobras de vagões no pátio, passou a integrar o acervo do Museu do Trem, primeiro centro dedicado à história do transporte ferroviário no Brasil, no final da década de 1990. O nome de Catita se deve ao tamanho da locomotiva, de pequeno porte. 

A primeira atuação da máquina foi em abril de 1916, quando inaugurou a Ponte do Igapó, em Natal, um dos motivos pelo qual a Maria Fumaça era reivindicada pelo governo do Rio Grande do Norte. Em 1950, com a substituição do maquinário por novos trêns movidos à diesel, a locomotiva foi deixada de lado, e só não foi desmontada porque o ferroviário Manoel de Souza a escondeu. Somente em meados de 1970, a peça foi transferida do Rio Grande do Norte para o Recife e passou a ser usada como peça decorativa em frente a sede da RFFSA.

Além da Catita, o Rio Grande do Norte também ganhou o direito de levar um vagão de transporte de cana-de-açúcar. Também de fabricação inglesa, a peça era parte do acervo do Museu do Trem desde 1975. A locomotiva e o vagão farão parte de um museu dedicado às ferrovias que será inaugurado em Natal. 

No Recife, o Museu do Trem fica na Estação Central, localizada em frente à Praça Barão de Mauá, área central da cidade, e passa por reformas, sem data de reabertura definida. Após a restauração, o local funcionará como Estação Central Capiba, com as peças do acervo do Museu do Trem expostas para as milhares de pessoas que utilizam o metrô todos os dias. No local há troles manuais e a motor, locomotivas inglesas e alemãs.

Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Maria Fumaça começou a ser retirada do Museu do Trem, no Recife, onde passou mais de 20 anos - Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias