PROTESTO

OAB promove manifesto contra fim do Exame de Ordem

Ação aconteceu nesta segunda-feira (9), na sede da instituição, na Rua do Imperador

Da Editoria de Cidades
Da Editoria de Cidades
Publicado em 09/03/2015 às 19:32
Leitura:

Em protesto ao Projeto de Lei (PL) que propõe o fim do Exame de Ordem, a Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE) promoveu um manifesto público, na manhã desta segunda-feira, no auditório da instituição, na Rua do Imperador, no Centro do Recife. Seccionais da entidade, responsável pela aplicação da prova, estão se mobilizando em conjunto para derrubar o PL, de autoria do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo o presidente da Comissão do Exame de Ordem da OAB-PE, Cláudio Alexandre, a avaliação é fundamental para garantir a qualidade dos serviços prestados pelos advogados. “Defender a manutenção do exame é defender os interesses da sociedade. O objetivo da prova é avaliar quem possui o conhecimento técnico necessário para representar o cidadão na Justiça”, argumentou Cláudio Alexandre. 

No Brasil, de acordo com a OAB, cerca de 100 mil pessoas se formam como bacharéis em direito por ano e aproximadamente 60% conseguem ser aprovados pelo Exame de Ordem. Hoje, o País possui mais de 850 mil advogados e supera a média mundial, perdendo em quantidade apenas para os Estados Unidos. “Nós estamos defendendo o direito da sociedade e não os nossos interesses. Seria até mais rentável para a Ordem que o exame fosse extinto, já que passaríamos a ter milhares de novos inscritos pagando anuidade”, defendeu o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo. 

Reynaldo esteve, na última sexta-feira (6), num encontro de presidentes estaduais da OAB, em Florianópolis (SC), onde sugeriu a mobilização das seccionais diante de seus representantes no Congresso. “Dos 25 deputados pernambucanos que possuem mandato na Câmara Federal, já identificamos 15 que abraçam a causa da manutenção do Exame de Ordem. Estou ligando pessoalmente para todos eles”, contou o presidente. Entre os parlamentares pernambucanos contrários ao fim do exame, estão os nomes de Jorge Côrte Real (PTB), Tadeu Alencar (PSB), Mendonça Filho (DEM), Raul Jungmann (PPS) e Silvio Costa (PSC).

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias