Iniciativa

Banda da Polícia Militar ensina música para crianças da comunidade do Bode, na Zona Sul do Recife

Iniciativa, desenvolvida em parceira entre o IJCPM, beneficia 70 crianças em situação de vulnerabilidade social

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 14/06/2015 às 7:00
Leitura:

Duas vezes por semana, as salas de aula do Instituto Social Medianeiras da Paz (Ismep), na comunidade do Bode, no Pina, Zona Sul do Recife, se transformam em quartel general da Banda de Música da Polícia Militar. A “tropa”, comandada pelo sargento José da Mota Silveira Filho, é diferenciada. Os “soldados” são crianças em situação de vulnerabilidade social e as “armas”, instrumentos musicais. É na sede da instituição beneficente onde é desenvolvido o projeto Escola de Música no Pina, que oferece aulas gratuitas de música para crianças carentes do entorno. A iniciativa, fruto de parceria entre a PM, Instituto JCPM de Compromisso Social e RioMar Shopping, está ajudando a mudar a realidade de pelo menos 70 crianças.

As aulas acontecem nas segundas e quartas-feiras, das 8h às 10h e das 14h às 16h. Os alunos, com idades entre 8 e 12 anos, são divididos em duas turmas, cada uma com 35. O requisito para participar do projeto é estar matriculado e frequentando a escola. Os pequenos têm acesso a aulas práticas e teóricas sobre a história da música, conhecem instrumentos musicais e se desligam do dia a dia difícil na comunidade, conhecida pelas condições precárias de moradia e alto índice de violência. “O objetivo da ação é afastar essas crianças da criminalidade, acabar com a ociosidade de uma forma dinâmica, além de oferecer uma alternativa de trabalho no futuro”, explica o sargento José da Mota.

Todos os instrumentos utilizados pelas crianças são custeados pelo IJCPM e pelo RioMar. Já a Banda de Música da PM fica responsável pelo conteúdo das aulas, com disponibilização dos instrutores e metodologia de ensino. “Estou gostando muito das aulas. Não conhecia alguns instrumentos musicais. Agora estou aprendendo a tocar flauta”, conta Estefany Vitória Lourenço, 9 anos. Os ensinamentos vão além da música. Os alunos também aprendem lições de cidadania e disciplina. “Também trabalhamos com educação social, para que as crianças entendam que é com educação, disciplina e organização que conquistamos um futuro promissor”, afirma o sargento.

A ideia é que o projeto se torne permanente, com a formação de novas turmas a partir da conclusão das duas primeiras. A estimativa é que sejam necessários dois anos para que a criança seja considerada iniciada no instrumento. “Esse é uma experiência piloto. A proposta é ampliar a ação. Esse projeto está fazendo uma diferença grande na comunidade, com reflexo muito positivo na vida das crianças”, explica a coordenadora de projetos sociais do IJCPM Marina Amorim.

AÇÕES SOCIAIS - Desde 2007, mais de 14 mil crianças e jovens de baixa renda já foram beneficiados com as ações sociais desenvolvidas pelo Instituto junto às comunidades do entorno dos empreendimentos do Grupo JCPM. A entidade oferece cursos de capacitação, elevação de escolaridade, oficinas, palestras educativas, cursos pré-vestibular e de férias, além de qualificação profissional, programa jovem aprendiz e formação empreendedora. Com três unidades, instaladas no Recife (sede), Salvador (BA) e Fortaleza (CE), a instituição atende, anualmente, cerca de 2.700 jovens.

O IJCPM também atua na empregabilidade, auxiliando a inserção dos jovens atendidos no mercado de trabalho através da capacitação e do cruzamento de vagas. Até agora, 8.277 mil pessoas já receberam qualificação profissional. Deste total, 2.162 conseguiram vagas no mercado de trabalho através dos projetos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias