Agreste

Professores municipais de Tacaimbó são infectados por leptospirose

Escola estaria infestada de fezes de ratos, causadores da doença

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 01/07/2015 às 9:30
Foto: Reprodução/TV Jornal
Escola estaria infestada de fezes de ratos, causadores da doença - FOTO: Foto: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Quatro funcionários da Secretaria Municipal de Educação de Tacaimbó, no Agreste de pernambucano, foram diagnosticado com leptospirose, doença transmitida pela urina de ratos. Os professores teriam passados mal após beber da água fornecida para servidores e alunos na creche Sagrado Coração de Jesus.

Segundo informações dos docentes, armários, fogões e o depósito onde é guardada a merenda estão contaminados com fezes de ratos. Eles reclamam ainda que há cerca de 2 anos a creche não é dedetizada, colocando em risco a saúde de todos. 

A creche possui 105 alunos e, nessa terça-feira, ao menos 80 deles passaram por exames no hospital da cidade. "Minha preocupação é constante. A escola precisa ter higiene", reclama Maria do socorro, mãe de um dos alunos da unidade de educação.

Há poucos metros da creche Sagrado Coração de Jesus, um córrego a céu aberto serve de foco para ratos e insetos. "A escola é limpa, mas com o esgoto por perto com certeza os ratos acabam entrando aqui. Não apenas na escola, como também nas casas ao redor", diz a diretora da creche, Maria das Graças.

Através de nota, as secretarias de Saúde e Educação confirmaram que quatro servidores foram infectados, mas de acordo com exames há baixo teor de infecção. Todos estão passando por tratamento.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias