Reunião

Conferência Municipal da Mulher do Recife tem início nesta quinta

Encontro visa construir recomendações para o Sistema Municipal de Políticas para as Mulheres e propostas para a IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres

Da editoria de Cidades
Da editoria de Cidades
Publicado em 10/09/2015 às 10:31
Foto: Divulgação/PCR
Encontro visa construir recomendações para o Sistema Municipal de Políticas para as Mulheres e propostas para a IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres - FOTO: Foto: Divulgação/PCR
Leitura:

Começa nesta quinta-feira (10) a VI Conferência Municipal da Mulher do Recife, promovida pela Prefeitura do Recife e pelo Conselho da Mulher do Recife. Com o tema ''Mais política e poder para as mulheres'', o encontro no Centro de Formação Paulo Freire, no bairro da Madalena, até o sábado (12). O objetivo do conferência é construir recomendações para o Sistema Municipal de Políticas para as Mulheres e propostas para a IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres (IV CEPM), que acontece do dia 9 ao dia 11 de dezembro.

No encontro, serão averiguadas as propostas para o Plano Municipal de Políticas para as Mulheres 2015/2018, eleição das delegadas para participar da IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, além das novas conselheiras municipais para o triênio 2015 a 2018. O evento destina-se a mulheres e entidades de mulheres que participaram das etapas preparatórias e foram escolhidas como delegadas nas 11 pré-conferências realizadas nos meses de julho e agosto.

O credenciamento começará às 16h desta quinta e a mesa de abertura será às 18h. Na sexta-feira (11), a partir das 9h30, as participantes debaterão o sistema de política para as mulheres e os avanços e desafios da política para o segmento e o controle social. Todas as demandas aprovadas nos grupos irão para a Plenária Final, no sábado (12), que será composta pela sociedade civil, servidoras da gestão municipal e as conselheiras da mulher. Neste dia, ainda serão eleitas das delegadas para a Conferência Estadual e as conselheiras. Todas as discussões irão incorporar as dimensões de classe, identidade de gênero, relação étnico racial, geracional, livre orientação sexual, mulheres Trans e mulheres com deficiência.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias