Campanha

Plaza usa termômetro de transplantes para estimular doação de órgãos

Mais de 1,2 mil pernambucanos estão na fila de espera por um órgão

Cidades
Cidades
Publicado em 01/07/2016 às 18:25
Divulgação/Shopping Plaza
Mais de 1,2 mil pernambucanos estão na fila de espera por um órgão - FOTO: Divulgação/Shopping Plaza
Leitura:

Até o próximo dia 15, o Plaza Shopping, em parceria com a Uninassau, promove uma ação para sensibilizar as pessoas sobre a importância da doação de órgãos. Um termômetro de transplante montado no corredor do Piso L4 do mall apresentará aos frequentadores os números de transplantes realizados e da fila de espera por órgãos.



 

Segundo os dados da Central de Transplantes de Órgãos de Pernambuco(CT-PE), cerca de 1236 pernambucanos aguardam na fila de transplantes de órgãos. Entre janeiro e maio deste ano, o número de doadores caiu 10% comparado ao mesmo período em 2015.

O termômetro dispõe de um coração no eixo central, que deverá ser apertado pelas pessoas que se sensibilizarem com a causa e desejarem ser doadoras. Ao apertar, elas ouvirão uma mensagem gravada salientando a importância da doação e pedindo que informe os familiares sobre esse desejo.

Um doador de órgãos e tecidos pode beneficiar até sete pessoas. Coração, pâncreas, rim, fígado e córneas de um paciente que veio a óbito podem fazer a diferença na qualidade de vida de alguém que luta contra o tempo na fila de espera. Porém, hoje a principal dificuldade para tornar a doação uma realidade é a resistência da família.

Segundo dados de 2015 do Governo do Estado de Pernambuco, em 56% dos casos, as potenciais doações acabam não ocorrendo por negativa familiar.

A superintende do Plaza Shopping, Zuleica Lira destacou a importância dessa campanha de doação de órgãos. “Nós abraçamos esta causa como sensibilizadores e influenciadores para uma ação do bem. São muitas pessoas que aguardam na fila, cabe a nós o desprendimento de ajudar a salvar vidas ou torná-las melhores”, destacou. 

Para o coordenador do Instituto Ser Educacional, Sérgio Murilo Filho, que realiza o projeto, a intenção é que, ao verem o contador, as pessoas se sensibilizem e reflitam mais sobre o tema. “Vimos que a população ainda não tem o costume de conversar com suas famílias a respeito do assunto, o que hoje é uma das maiores causas da não doação. Ao visualizar esses números e ver a discrepância entre um e outro, as pessoas tendem a repensar sobre o assunto.”, destaca o coordenador do projeto.

O projeto ‘Termômetro de Transplantes’ foi desenvolvido pelo Instituto Ser Educacional da Universidade Maurício de Nassau e já recebeu o Troféu Amigo do Transplante, concedido pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), através do Sistema Estadual de Transplante de Órgãos. Além da Medalha da Solidariedade, entregue pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará e Voto de Aplauso em Recife pela Câmara dos Vereadores. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias