Voluntários

Grupo de voluntários se veste de princesas e heróis para ajudar crianças carentes

Formada a partir da ideia de três amigas, a "Liga Encantada" já ajudou cerca de 300 crianças

Talita Barbosa
Talita Barbosa
Publicado em 14/10/2016 às 6:05
Foto: Divulgação
Formada a partir da ideia de três amigas, a "Liga Encantada" já ajudou cerca de 300 crianças - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

 

De coroa, vestido e sapato de cristal, um grupo de universitárias recifenses decidiu se unir para criar um esquadrão real moderno. O reino é a Região Metropolitana do Recife, onde elas realizam ações em orfanatos, creches e hospitais. Vestidas de princesas, as três viraram multiplicadoras de alegria, através de projetos voltados para crianças carentes. Tudo isso sem nenhum fim lucrativo. O era uma vez da ideia, entitulada de “Liga Encantada”, foi em maio deste ano, quando as estudantes Amanda Lobo, Gabriela Cisneiros e Isabela Alencar decidiram transformar o sonho de fazer a diferença em realidade.

“No colégio sempre participamos de projetos assim. Decidimos criar algo maior e fazer disso um propósito de vida”, conta Amanda. Em cincos meses de existência, a iniciativa já impactou cerca de 300 crianças. A liga é convocada pelas próprias instituições e atua levando doações arrecadadas conforme a necessidade do local e promovendo apresentações. Elas contam histórias, fazem brincadeiras, oferecem lanches e oficinas de pintura, sempre devidamente fantasiadas. 

Entre os reinos já visitados, estão a Fundação Hemope e o Núcleo de Apoio à Criança com Câncer (NACC). O Esquadrão também realiza projetos com crianças em situação de rua e a meta é desenvolver, ao menos, uma ação por mês. Quando não é convidada por nenhuma instituição, a liga angaria os auxílios e leva até alguma entidade carente. O grupo também promove doações coletivas de sangue. 

“A maior parte das crianças que participam dos nossos eventos já vive uma realidade muito dura. O que a gente busca fazer é proporcionar momentos com um pouco mais de magia para elas”, diz Isabela Alencar, estudante universitária na vida real e a princesa Bela durante as ações da Liga Encantada. 

Além das princesas e fadas, o esquadrão hoje conta também com a participação de personagens como o Batman e o Super Homem. O reino aumentou para contemplar a todos, diz Amanda.

“Começamos a divulgar a ideia e a busca por voluntários na nossa página do Facebook. A intenção era conseguir 15 pessoas mas a procura foi maior. Depois incluímos os super-heróis no grupo para que os meninos também se sentissem representados”, conta Amanda, ou Pocahontas para os pequenos. Hoje, são cerca de 40 voluntários, todos universitários com idade em torno de 21 anos.

As próximas ações estão programadas para o próximo sábado (15) e no dia 29 deste mês. No dia 15, a liga realiza um sopão no Poço da Panela, Zona Norte. No dia 29, o compromisso real é com as comunidades da Paróquia de Casa Forte, também na Zona Norte. 


Ajuda

Quem quiser ajudar como voluntário ou realizar doações pode acessar a página: www.facebook.com/ligaencantada ou ligar: 996073090/994913282/992541890 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias