SEGURANÇA

Polícia Federal divulga novo balanço de campanha do desarmamento

Quem entrega uma arma ilegal ou irregular recebe uma indenização que varia de R$ 150 a R$ 450 dependendo do calibre e do tipo.

JC Online
JC Online
Publicado em 27/10/2016 às 9:50
Foto: Polícia Federal/Divulgação
Quem entrega uma arma ilegal ou irregular recebe uma indenização que varia de R$ 150 a R$ 450 dependendo do calibre e do tipo. - FOTO: Foto: Polícia Federal/Divulgação
Leitura:

A Polícia Federal em Pernambuco divulgou na manhã de hoje (27) um novo balanço com os resultados da Campanha de Desarmamento no estado. Desde o início, em maio de 2011, até ontem (26), 10.309 armas e 17.010 munições já foram entregues nos postos da Polícia Federal, Militar e Rodoviária Federal de Pernambuco. 

Só em 2016, 771 armas já foram arrecadadas no estado. Para o desarmamento, são pagas indenizações que variam de R$ 150 a R$ 450 dependendo do calibre e do tipo. Não é preciso se identificar e nenhuma pergunta é feita no ato da entrega. Caso o proprietário da arma tenha a adquirido de forma legal e não se interessar pelo anonimato, ele pode dar baixa no Sistema Nacional de Armas (SINARM).

A campanha é nacional e não tem um prazo para ser concluída. Em números gerais, a população brasileira já entregou voluntariamente 649 mil armas. Existem 2.127 postos de entrega em todo o Brasil e já foram pagos mais de R$ 12 milhões em indenizações. “A campanha visa que as pessoas não permaneçam com uma arma ilegal ou irregular em casa. Além de ser crime, os riscos são enormes. Geralmente, quem tem arma nessas condições não sabe manusear. Uma criança pode acabar mexendo. Uma arma nem sempre é sinônimo de segurança”, afirma o chefe de comunicação da Polícia Federal Giovani Santoro.

Os tipos de armas e calibres de munições mais entregues em Pernambuco são, respectivamente, revólveres, espingardas e pistolas. Já as munições são as de calibre. 38. Além das armas de fogo também estão sendo recebidas munições e armas de brinquedo, simulacros, armas artesanais ou de fabricação caseira, porém sem o pagamento de indenização. As armas arrecadadas na campanha são enviadas para o Exército Brasileiro para que sejam destruídas.

Além dos Postos da Polícia Federal em Recife, Caruaru e Salgueiro e da Polícia Rodoviária Federal que fica localizada no bairro do Pina-PE, também recebem armas 22 (vinte e dois) postos Polícia Militar (15 Batalhões e 07 Companhias) além de um posto itinerante, numa parceria firmada entre a PF e a SDS-PE, facilitando assim o acesso das pessoas para entrega de armas, principalmente no agreste e sertão, evitando grandes deslocamentos para a capital. 

COMO PROCEDER

Quem possuir uma arma e quiser entrega-la, deve primeiro acessar o site www.entreguesuaarma.gov.br ou www.pf.gov.br e preencher uma guia de trânsito, válida por um dia e que permite o transporte da arma, de forma discreta e sem munição. Caso ela esteja pronta para uso e o portador seja parado numa blitz policial, a guia de trânsito não terá valor nenhum, ficando o infrator sujeito às penas da lei. O pagamento da indenização é feito em até 48 horas em qualquer terminal eletrônico do Banco do Brasil. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias