AGRESTE

Secretaria de Ressocialização confirma morte de detento após rebelião em Santa Cruz do Capibaribe

Seres confirmou ainda que treze pessoas ficaram feridas e três detentos fugiram do presídio durante o motim

JC Online
JC Online
Publicado em 21/01/2017 às 15:03
Foto: Carolina Pinto/ TV Jornal
Seres confirmou ainda que treze pessoas ficaram feridas e três detentos fugiram do presídio durante o motim - FOTO: Foto: Carolina Pinto/ TV Jornal
Leitura:

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) divulgou uma nota neste sábado (21) afirmando que um detento morreu e que treze pessoas ficaram feridas durante uma rebelião no Presídio de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. A Seres afirmou ainda que três presos conseguiram escapar durante o tumulto e que irá abrir uma sindicância para apurar o caso.

 

Ainda de acordo com a pasta, o tumulto, que ocorreu no Pavilhão A da penitenciária, já foi controlado pela Polícia Militar, com apoio dos agentes penitenciários do local.

Governo nega briga entre facções criminosas

Em entrevista ao JC, o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, descartou a hipótese de que a rebelião foi causada por um confronto entre facções criminosas. De acordo com o secretário, confusão no presídio teria se iniciado após uma revista realizada no pavilhão A do local.

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco, João Carvalho, afirmou que o presídio, que tem capacidade para 186 presos, estava com 447 detentos no momento da rebelião. Apenas três agentes penitenciários estavam na uniade. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias