FOLIA

Nações vão tocar músicas de Naná na abertura do Carnaval 2017

Ensaios começaram nesta terça-feira, na Mangabeira, Zona Norte do Recife

JC Online
JC Online
Publicado em 24/01/2017 às 21:22
Guga Matos/JC Imagem
Ensaios começaram nesta terça-feira, na Mangabeira, Zona Norte do Recife - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

A série de ensaios das nações de Maracatu de Baque Virado – visando a grande festa de abertura do Carnaval 2017 do Recife, na noite de 24 de fevereiro – começou na noite desta terça-feira, no bairro da Mangabeira, Zona Norte da capital. O Maracatu Encanto de Alegria fez um animado aquecimento, no início da noite, pelas ruas da localidade, terminando na quadra do Mangabeira Futebol Clube.

Cerca de 50 batuqueiros ensaiaram toques e cânticos junto ao grupo Voz Nagô. O grupo decidiu incluir músicas eternizadas pelo percussionista Naná Vasconcelos – grande mestre da abertura do Carnaval 2017 do Recife, falecido no ano passado – como “Hino de África” e “Minha Loa”. Para o dia da abertura, o Encanto de Alegria promete uma versão apenas vocal de uma canção do artistas.

HOMENAGEM

Segundo o produtor cultural Anderson Nascimento, um dos coordenadores do grupo, também haverá uma homenagem a Pai Clóvis, rei e babalorixá da nação. “O Macaratu Encanto de Alegria existe há 18 anos, e em todo esse tempo ele é o nosso rei. Nada mais justo que prestarmos reverência”, comenta.

Até o dia da abertura do Carnaval 2017, outras 12 nações farão ensaios em suas respectivas localidades. Amanhã é a vez do Maracatu Sol Nascente, do bairro de Água Fria, também na Zona Norte. Amanhã, o Oxum Mirim, de Afogados, na Zona Oeste. Todos os ensaios começam às 18h, sempre acompanhados do Voz Nagô.

MUDANÇA

A Prefeitura do Recife anunciou as atrações da abertura da folia na cidade. Depois de muitas especulações sobre a presença da cantora baiana Maria Bethânia, foram confirmados os nomes do pernambucano Lenine e da também baiana Virgínia Rodrigues. 

O show de Bethânia não foi confirmado devido a divergências no valor do cachê, considerado alto pela prefeitura.

Lenine cantou na última vez em que Naná comandou os batuqueiros na abertura do Carnaval, no ano passado. Já Virgínia participou da cerimônia há 16 anos. A cantora baiana é referência no circuito mundial de jazz e world music. Este será o primeiro ano sem a presença de Naná Vasconcelos, que faleceu em março de 2016, após uma batalha contra um câncer.


 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias