VIOLÊNCIA

Secretário de Turismo: ataques 'não vão prejudicar' Porto de Galinhas

Felipe Carreras garantiu que não há necessidade de reforçar a segurança num dos principais pontos turísticos do Nordeste

JC Online
JC Online
Publicado em 03/02/2017 às 16:00
Leitura:

O secretário de Turismo de Pernambuco, Felipe Carreras, afirmou por meio de telefone ao Jornal do Commercio, na tarde desta sexta-feira (3), que o ataque a duas agências bancárias na Praia de Porto de Galinhas, no Litoral Sul do Estado, foi um "fato isolado". Segundo Carreras, mesmo com a ação que deixou turistas e moradores amedrontados na madrugada desta sexta, a praia, uma das mais badaladas do Nordeste, não precisa de reforço na segurança, pois o destino turístico não será prejudicado. Somente nos primeiros 33 dias do ano de 2017, Pernambuco já registrou 17 investidas contra agências bancárias e postos dos Correios; dessas, 13 foram explosões.

Ainda segundo o secretário, que voltou a Pernambuco nesta sexta, após pedir exoneração para participar da votação à presidência da Câmara dos Deputados, a praia de Porto de Galinhas já é um local consolidado no setor turístico e é preciso focar nos "números positivos" neste momento.

>>> Veja vídeo da ação dos bandidos

Questionado sobre a possibilidade de, junto à Secretaria de Defesa Social (SDS), tentar buscar reforços para a segurança de Porto, Carreras não exitou em dizer que não há necessidade. "Foi um fato isolado. Já conversei com os representates dos setores de Porto de Galinhas e eles estão tranquilos (...) não há necessidade. A praia continua sendo um destino seguro", declarou.

Ataque às agências

A investida contra as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econônica Federal aconteceu por volta das 2h da madrugada. Neste horário, sobretudo nesta época de verão, as ruas ainda estavam movimentadas. Segundo a polícia, a quadrilha formada por quase 20 homens estava fortemente armada. Além dos bancos, nove lojas de uma feirinha de artesanato na Rua Beijupirá foram atingidas pelo fogo provocado pela explosão.

A polícia, que pouco pôde fazer por conta do armamento pesado utilizado pelos suspeitos, ficou escondida, conforme áudio de um PM divulgado pela Associação de Cabos e Soldados. Cinco carros e três viaturas foram atingidos por tiros. Informações do chefe de comunicação da Polícia Federal, a agência da Caixa tinha sido abastecida nessa quinta-feira (2). Ainda segundo Santoro, os bandidos levaram apenas o dinheiro do cofre.

 

O delegado seccional de Porto de Galinhas, Alberes Félix, afirmou que nunca tinha visto uma investida contra bancos dessa proporção. "A quantidade de explosivo foi desproporcional. Nesse tempo todo de polícia eu nunca vi destruição tamanha", garantiu em entrevista ao JC. A força-tarefa montada no ano passado pela Polícia Civil e a SDS já começou a investigar o caso.

Na fuga, a quadrilha seguiu em direção a Serrambi e abandonou no caminho duas caminhonetes, que também foram incendiadas. Moradores e turistas, que chegaram a ficar isoladas na faixa de areia da praia, relataram estar apavorados. Uma turista de São Paulo chegou a ficar trancada no banheiro com a família por mais de uma hora por conta do intenso tiroteio. 

Segundo a prefeitura, a praia está sem caixa eletrônicos. Os boxes que foram atingidos pelo incêndio serão recuperados pelo poder municipal.

-
Vários carros foram atingidos por tiros -
Ação durou cerca de meia hora -
Criminosos usaram armas de grosso calibre e atiraram contra vários imóveis -
-
-
-
-
-
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Homens fortemente armados explodiram Banco do Brasil e Caixa - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Crime deixou moradores e turistas assustados - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Explosão aconteceu na madrugada desta sexta (3) - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Criminosos atiraram contra a polícia - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias