ÁGUA

Compesa aumenta dias de racionamento para 900 mil pessoas da RMR

Falta de água no sistema Botafogo compromete o abastecimento de 4 municípios do Grande Recife

JC Online
JC Online
Publicado em 04/04/2017 às 16:25
Foto: Compesa/ Divulgação
Falta de água no sistema Botafogo compromete o abastecimento de 4 municípios do Grande Recife - FOTO: Foto: Compesa/ Divulgação
Leitura:

Moradores das cidades de Abreu e Lima, Igarassu, Paulista e Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR), ficarão por mais tempo sem água nas torneiras, segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). A medida, que já começa a valer a partir desta terça-feira (4), aumenta de três para cinco dias o racionamento nos lares de 900 mil pessoas dependentes do sistema Botafogo.

A redução da vazão do sistema é provocado pela falta de chuvas na região. A redução da oferta, que já vinha sendo praticada pela Compesa há algum tempo chega agora a uma situação limite, já que a barragem de Botafogo está com apenas 11% do total de armazenamento. Atualmente Botafogo está com uma vazão de 200 litros de água por segundo, quando o normal seria 700 litros.

De acordo com a Compesa, o abastecimento só continuará normalizado para regiões dos municípios que são atendidas por 140 poços artesanais. Com a previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) de chuvas abaixo do normal entre abril e julho, ainda não há data limite para a normalização do racionamento na região. O calendário de abastecimento de cada bairro pode ser consultado através do site da Compesa.

Transposição do Capibaribe

Uma proposta antiga, que ainda não foi colocada em prática pelo governo, poderia ser a solução para o racionamento nos municípios atendidos pelo sistema Botafogo. A Transposição das águas do Rio Capibaribe para o rio que abastece a barragem foi apontada como obra prioritária pelo Governo de Pernambuco, em fevereiro de 2015.

Sem sair do papel até este ano, a Compesa mais uma vez garante estar em busca de recursos junto ao Ministério da Integração para amenizar o problema de falta d'água no Grande Recife. Naquele ano, a companhia já anunciava a busca de recursos em Brasília. Desta vez, a Compesa promete partir já nesta quarta-feira (5) para a capital do País em busca de receita para execução do projeto.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias