SÃO JOÃO

Com 27 anos de tradição, Trem do Forró tem início neste sábado

No roteiro de 2017, estão sete viagens entre a capital e o Cabo de Santo Agostinho

Editoria de Cidades
Editoria de Cidades
Publicado em 01/06/2017 às 19:57
Foto: Divulgação
No roteiro de 2017, estão sete viagens entre a capital e o Cabo de Santo Agostinho - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Uma das atrações mais tradicionais do São João do Estado, o Trem do Forró, comemora 27 anos em 2017 com sete viagens no calendário. Zabumba, triângulo e sanfona já estão a postos para o início da temporada de arrasta pé sobre trilhos, que começa no próximo sábado (3). São 84 km, em um trajeto que segue do Recife ao Cabo de Santo Agostinho (ida e volta), com muito xote, baião e o autêntico forró pé-de-serra. A festa ocorre nos dias 03, 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de junho, sempre nos finais de semana.

A concentração é realizada no pátio da Transnordestina Logística, ao lado do Bar Catamarã, próximo ao Forte das Cinco Pontas, no bairro de São José, área central do Recife, a partir das 14h30. No local, o público contará com estrutura montada para a atração com feira de artesanato, comidas típicas, sanfoneiro, quadrilha junina e muita animação. A partir das 16h a festa ganha os trilhos e segue com destino ao Cabo de Santo Agostinho. Dentro do trem, os forrozeiros vão encontrar vagões ornamentados, cada um com um trio de forró pé-de-serra, serviço de bar e segurança. A atração conta com dez vagões, além de dois vagões de apoio, com banheiros e atendimento de primeiros socorros.

 Na chegada ao Cabo, o público será recebido por uma quadrilha junina. Na Estação do Forró, haverá barracas de comidas típicas e venda de artesanato, além de um palco central para apresentações culturais. E para quem acha que a festa acabou por aí, se engana. Os forrozeiros seguem em ritmo de festa na volta para o Recife.

 O Trem do Forró é promovido pela Serrambi Turismo em parceria com o setor público e privado. O evento recebe passageiros de todo Brasil, sendo 30% formado por turistas de várias partes do país. Os grupos mais tradicionais são de estados como Bahia, Rio Grande do Norte, São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. A demanda de público vai gerar aproximadamente 150 empregos diretos e 100 indiretos, além de incrementar aproximadamente R$ 1,2 mi na economia do Cabo de Santo de Agostinho e no Recife.

Para garantir a participação no evento, que tem um público médio de mil pessoas por viagem, basta adquirir o ingresso pelo site www.tremdoforro.com.br ou na sede da agência Serrambi Turismo, localizada na Rua da Amizade, 38, no bairro das Graças. Os kits, que dão direito à ida e volta, camisa e pulseira de identificação, podem ser obtidos por meio de boleto ou cartão de crédito. Para os dias 3, 11 e 18 de junho, eles saem a R$ 110 por pessoa; já para as saídas dos dias 10 e 25, podem ser adquiridos por R$ 130 cada. Para os dias 17 e 24, os ingressos custam R$ 140. Além das vendas individuais, a organização do Trem do Forró possui pacotes especiais para grupos turísticos e empresas.

MANUTENÇÃO

Para colocar o Trem do Forró nos trilhos, o empresário e idealizador do projeto, Anderson Pacheco, comanda um processo de recuperação dos equipamentos. A manutenção inclui limpeza, pintura, capinação e recuperação dos trilhos, o que representa um investimento de aproximadamente R$ 250 mil. “Os vagões usados pelo trem já não estão mais em operação, ou seja, são utilizados somente durante o evento. Para mantê-los aptos para as viagens, precisamos fazer a manutenção dos equipamentos, tarefa essa que se inicia com oito meses de antecedência", explica Anderson Pacheco. O empresário ressalta ainda que desde o ano passado os vagões contam com iluminação de LED, projeto que será ampliado para a temporada 2017.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias