CHUVAS

Pernambuco ainda espera por recursos federais para obras nos municípios atingidos pelas chuvas

Recursos, num total de R$ 31,3 milhões, são para serviços emergenciais

JC Online
JC Online
Publicado em 28/06/2017 às 18:31
Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

O governo do Estado ainda aguarda recursos da União para concluir a primeira etapa de assistência aos municípios atingidos pelas chuvas do fim de maio, principalmente na Zona da Mata Sul. Um total de R$ 31,3 milhões está pendente na União, sendo R$ 5,5 milhões relativos a ações de restabelecimento (principalmente a limpeza das cidades), e R$ 25,8 milhões destinados a obras de proteção de encostas em nove municípios.

Nesta quarta-feira (28), 30 dias após o temporal, o governo apresentou um balanço das ações para recuperar os locais atingidos. O governador Paulo Câmara disse estar confiante da liberação dos recursos federais. “Geralmente saem rápido para esse tipo de finalidade.” Os R$ 25,8 milhões serão oriundos do Sistema Nacional de Defesa Civil, enquanto os R$ 5,5 milhões são a parte restante dos R$ 17,5 milhões já recebidos para ajuda emergencial. A expectativa é de que na próxima semana o valor relativo à Defesa Civil já seja disponibilizado.

Paralelamente, o Estado tem um cronograma de ações que não dependem dos recursos federais. Nos próximos dias, o governador se reunirá com prefeitos dos municípios mais prejudicados pelas chuvas para tratar de ações pontuais. Também será concluído o cadastro de famílias prejudicadas e imóveis danificados, bem como iniciado o pagamento de auxílio-moradia para desabrigados.
“Precisamos finalizar os cadastros. Com base neles é que as providências serão tomadas, seja no fornecimento de auxílio-moradia, novas habitações ou na entrega do cartão-reforma”, disse Paulo Câmara. Ainda segundo o governador, o levamento também vai mostrar que serviços poderão ser iniciados. “Principalmente a reconstrução de escolas, hospitais e acessos.”

Em alguns lugares, unidades hospitalares e de ensino foram destruídas. Em Belém de Maria, na Zona da Mata Sul, o único hospital do município ficou inutilizado. O governo pretende reativar alguns serviços de emergência na unidade, mas só até que seja definido um local para a construção de um novo hospital.

Na manhã da última terça-feira (27), a reportagem do JC esteve em duas das cidades mais prejudicadas pelo temporal – além de Belém de Maria, Catende, também na Zona da Mata Sul. O clima era de relativa normalidade, mas muitas famílias – principalmente as que vivem nas áreas ribeirinhas – ainda não conseguiram reconstruir as vidas.

O governo afirma ter gasto R$ 22,5 milhões (recursos do Tesouro Estadual) para atendimentos emergenciais, como aquisição de cestas básicas de pronto consumo, antecipação do 13º salário de servidores, pagamento de insumos do Hospital de Campanha do Exército, restabelecimento de sistemas de saneamento, diárias e combustível.

CADASTRO

No dia 5 deste mês foi iniciado o cadastramento de desabrigados, que até agora contabiliza 2.111 pessoas em 14 municípios. Desde ontem o Estado cadastra imóveis danificados e destruídos, para realizar um cruzamento posterior com a base de dados da Caixa Econômica Federal. O objetivo é identificar famílias beneficiadas por moradias nas enchentes de 2010. Caso as famílias cadastradas este ano ainda não tenham sido beneficiadas, será estudado o pagamento do auxílio-moradia, numa parceria entre Estado e municípios.

Quando as chuvas cessaram, o governo decretou estado de emergência em 27 municípios. Pernambuco chegou a ter pouco mais de 55 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas – o número hoje é de 9.277. Ao todo, 490 habitações foram destruídas, enquanto 4.951 foram danificadas. Segundo o governo, 52 rodovias tiveram algum tipo de avaria, assim como 270 pontes e passagens molhadas. Trinta e oito escolas da rede estadual tiveram danos parciais, enquanto duas foram praticamente destruídas. Cinco delegacias de polícia e uma cadeia pública também entraram no rol dos imóveis avariados pelas chuvas.

 

Diego Nigro/JC Imagem
- Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
As chuvas castigaram Pernambuco neste fim de semana - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Governador Paulo Câmara vistoria áreas atingidas - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Móveis e pessoas não têm onde ficar - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Em Belém de Maria não é diferente: lama pra todo lado e moradores fazendo a limpeza - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
O Governador Paulo Câmara foi à Belém de Maria conferir os estragos - Diego Nigro/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Dia é de recomeço na Mata Sul - Diego Nigro/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Moradores de Palmares limpam casas após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Lama invadiu todos os espaços - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Força da água impressiona - Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Em especial à Mata Sul - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Cenário é de guerra em Belém de Maria, na Mata Sul - Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Várias barreiras nas estradas, como nessa, na PE-60, sofreram deslizamentos - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Ao todo, 14 cidades decretaram estado de calamidade - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Queda de árvore prejudica o trânsito na BR-101 Sul, próximo a Palmares - Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Muitas famílias ficaram ilhadas em suas próprias casas - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Outras, que perderam tudo, não tiveram a mesma sorte - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
O cenário é de completo terror por conta das chuvas - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Isso sem falar no risco de contrair várias doenças - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Nesta segunda-feira a Defesa Civil Nacional enviará ajuda a Pernambuco - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Na tentativa de amenizar o drama de milhares de pernambucanos - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Neste domingo, a forte chuva castigou muito - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
A cidade de Água Preta ficou debaixo de água - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Vários moradores perderam praticamente tudo em Água Preta - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
A situação em Barreiros também não é nada boa - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
A situação em Barreiros também não é nada boa - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Barreiros-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Barreiros-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Barreiros-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Barreiros-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Quem tentou pegar a BR-101 também encontrou muita dificuldade - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Castigada em 2010, a cidade de Palmares também ficou debaixo de água - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Palmares-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Palmares-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Em Ribeirão a situação também é de calamidade - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Ribeirão-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Ribeirão-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Ribeirão-PE - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Ribeirão-PE -
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Moradores de Barreiros começam a deixar a cidade - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Cada um sai de Barreiros-PE da forma que dá - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Barreiros-PE - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Até de caminhão o povo está indo embora de Barreiros-PE - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
As pessoas estão levando o que pode - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Barreiros-PE -
Barreiros-PE -
Diego Nigro/JC Imagem
Rio Ipojuca, em Escada-PE - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Rio Ipojuca, em Escada-PE - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Ruas foram encobertas por lama - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Rio Ipojuca, em Escada-PE - Diego Nigro/JC Imagem
Suelen Brainer/TV Jornal
Palmares-PE - Suelen Brainer/TV Jornal
Suelen Brainer/TV Jornal
Palmares-PE - Suelen Brainer/TV Jornal
Diego Nigro/JC Imagem
Rio Ipojuca, em Escada-PE - Diego Nigro/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Queda de árvore prejudica o trânsito na BR-101 Sul, próximo a Palmares - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Queda de árvore prejudica o trânsito na BR-101 Sul, próximo a Palmares - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Bobby Fabisak/JC Imagem
Centro de Palmares após enchente - Bobby Fabisak/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Município de Catende após as chuvas - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Município de Catende após as chuvas - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Município de Catende após as chuvas - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Município de Catende após as chuvas - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Município de Catende após as chuvas - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Município de Catende após as chuvas - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
- Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Situação da cidade de Catende nesta segunda (29) - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Em Catende, a ordem é limpar e reconstruir tudo - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Em Catende, a ordem é limpar e reconstruir tudo - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
- Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Em Belém de Maria não é diferente: lama pra todo lado e moradores fazendo a limpeza - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
Em Belém de Maria não é diferente: lama pra todo lado e moradores fazendo a limpeza - Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
- Diego Nigro/JC Imagem
Diego Nigro/JC Imagem
- Diego Nigro/JC Imagem
-

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias