SEGURANÇA PÚBLICA

Protesto contra violência em frente ao Palácio do Campo das Princesas

Ato será nesta quinta-feira, na Praça da República, organizado pelo Movimento Pernambuco de Paz, formado por líderes de igrejas cristãs

da editoria de Cidades
da editoria de Cidades
Publicado em 28/06/2017 às 11:59
Foto: Divulgação
Ato será nesta quinta-feira, na Praça da República, organizado pelo Movimento Pernambuco de Paz, formado por líderes de igrejas cristãs - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Um ato público para cobrar do governo de Pernambuco ações que diminuam a violência e assegurem a segurança pública será realizado nesta quinta-feira (29) de manhã, a partir das 9h. Será na Praça da República, que fica em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do Executivo estadual, no bairro de Santo Antônio, área central do Recife, organizado por lideranças e membros de dezenas de igrejas e organizações sociais cristãs.

Durante o ato, serão fincadas cruzes na praça, representando pessoas mortas por atos violentos no Estado. O Movimento Pernambuco de paz, que lidera a iniciativa, informa que também haverá pessoas com roupas pintadas de vermelho, como se estivessem manchadas de sangue.

PANFLETOS

Integrantes do movimento vão distribuir panfletos para "despertar a consciência da população em relação ao alarmante estado de insegurança a que se está sujeito hoje em Pernambuco", explicam os organizadores do ato. Haverá ainda momentos de oração pela cidade, Estado e País. Segundo o movimento, este ano, até o final de maio foram contabilizadas 2.495 pessoas vítimas de homicídio em Pernambuco.

Será o segundo ato do Pernambuco de paz. O primeiro ocorreu em março desde ano, quando mil cruzes foram fincadas nas areias da praia do Pina em protesto a quantidade de homicídios registrados nos meses de janeiro e fevereiro de 2017.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias