ARTESANATO

Bordadeiras de Passira expõem peças no Museu do Cais do Sertão

Como forma de resistência e para divulgação das cerca de 40 artesãs

Editoria de Cidades
Editoria de Cidades
Publicado em 05/07/2017 às 14:20
Foto: Hélia Scheppa/Divulgação
Como forma de resistência e para divulgação das cerca de 40 artesãs - FOTO: Foto: Hélia Scheppa/Divulgação
Leitura:

O artesanato das bordadeiras de Passira, município localizado no Agreste de Pernambuco e conhecido como “Terra dos Bordados”, será exposto, a partir desta quarta (5), no Museu do Cais do Sertão, Bairro do Recife. Durante um mês de evento, até dia 5 de agosto, 40 artesãs levarão para o público que visitar o museu peças exclusivas, como toalhas, vestidos, cochas e passadeiras.

"Cada uma bordou o que quis em seu nome. Nós preferimos assim para dar um ar mais íntimo e trazer de cada uma delas no bordado", explicou a organizadora Carol Vergolino. Ela conta que, quando o público chegar ao local do evento, montado no primeiro andar do museu, terá acesso a um túnel, com as primeiras peças, nas quais o público pode tocar e sentir os tecidos.

"Também terá uma sonora. Os visitantes podem colocar um headphone e ouvir um pouco das histórias delas, com entrevistas", disse. Além disso, um ensaio fotográfico, assinado pela fotógrafa Hélia Scheppa, registra momentos do cotidiano dessas mulheres.

A bordadeira Maria Lúcia Firmino, presidente da Associação das Mulheres Artesãs de Passira, conta que esse tipo de evento enriquece e valoriza o trabalho das bordadeiras, que têm sentido os efeitos da indústria têxtil na venda e na divulgação dos produtos. "Essa exposição é de extrema importância porque veio mostrar que ainda estamos vivas, que trabalhamos e produzimos nossas peças", defendeu.

Ela narra ter passado por dificuldades para manter a associação, que existe desde 2007, mas acredita que ações como a exposição no Cais do Sertão podem ajudar a superar. "Viver de artesanato no nosso estado é muito difícil, mas queremos que daqui a uns dois anos a gente consiga um aumento de 80% nas vendas", prevê.

Durante a exposição, vai haver a venda de alguns produtos, cujo custo pode variar de R$10 a R$200. Fora do Cais do Sertão, as bordadeiras expõe seus produtos nas feiras que acontecem nos fins de semana, na Praça do Marco Zero, Bairro do Recife, e em São Paulo.

A entrada no evento é gratuita, sendo paga apenas a taxa de acesso ao museu, que custa R$10 inteira (fechado somente nas segundas e gratuito em todas as quintas-feiras).

Workshop

A fim de mostrar um pouco da arte do bordado, foi preparado um curso. O curso vai acontecer nos dias 25, 26 e 27 de julho, das 14h às 17h, totalizando nove horas de carga horária. São 15 vagas. A inscrição, gratuita, deve ser feita pelo Facebook do museu, https://www.facebook.com/CaisdoSertao/. "Essa é uma arte que demanda tempo e experiência, mas vamos tentar passar um pouco dos nossos conhecimentos", concluiu Maria Lúcia. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias