Desabamento de Prédio

Bombeiros encontram corpo de vítima de desabamento em Garanhuns

Homem é uma das duas vítimas que não conseguiram sair do prédio que desabou às 6h. Equipe continua buscas por segunda vítima

JC Online
JC Online
Publicado em 10/07/2017 às 17:34
Foto: Jefferson Nascimento/TV Jornal
Homem é uma das duas vítimas que não conseguiram sair do prédio que desabou às 6h. Equipe continua buscas por segunda vítima - FOTO: Foto: Jefferson Nascimento/TV Jornal
Leitura:

O Corpo de Bombeiros de Pernambuco localizou por volta das 17h desta segunda-feira (10) o corpo do funcionário público Antônio Arcoverde, de 32 anos, que estava entre os escombros do prédio que desabou em Garanhuns, no Agreste do Estado. O homem é uma das duas vítimas que ficaram presas no edifício que desmoronou às 6h da manhã. A esposa de Antônio e a filha do casal, uma bebê de apenas 20 dias, também ficaram ficaram levemente feridas no acidente, foram levadas para o Hospital Regional Dom Moura, mas já foram liberadas. Antônio foi candidato a vereador na cidade de Garanhuns durante as eleições de 2012.

De acordo com o secretário-executivo de Defesa Social de Garanhuns, Fábio Antônio, o corpo foi visualizado pelos homens que trabalham no local, após uma máquina retirar parte dos destroços. Ainda não se sabe onde a segunda vítima pode estar. Ainda segundo a Defesa Civil, ao menos 60 homens do órgão, do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) trabalham no local removendo destroços e à procura de um segundo homem que seria morador do prédio. Não há previsão para o horário do fim dos trabalhos.

Investigação

O desmoronamento do prédio será investigado pela Delegacia Regional de Garanhuns. Segundo o delegado Patrick Dias, o Instituto de Criminalística (IC) deve começar a periciar o local já a partir desta terça-feira (10), após o resgate da segunda vítima que até às 18h15 desta segunda-feira ainda não havia sido localizada. O delegado afirmou que ainda não se sabe o que motivou o desmoronamento. "Temos que aguardar a conclusão do trabalho de resgate. Neste momento, são muitas informações chegando e temos de ter cautela para saber o que é um simples comentário ou o que de fato procede", explicou.  

Últimas notícias