Patrimônio

Secretaria de Cultura aceita pedido de tombamento da casa de Capiba

Compositor de frevo, Capiba morava num sobrado construído em 1948 no Espinheiro, bairro da Zona Norte do Recife

Da Editoria Cidades
Da Editoria Cidades
Publicado em 04/10/2017 às 17:56
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Compositor de frevo, Capiba morava num sobrado construído em 1948 no Espinheiro, bairro da Zona Norte do Recife - FOTO: Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Leitura:

O pedido de tombamento da casa onde viveu o compositor Lourenço da Fonseca Barbosa (1904-1997), no Recife, foi acatado nesta quarta-feira (04/10) pela Secretaria de Cultura de Pernambuco. Natural de Surubim, no Agreste do Estado, Capiba morou num sobrado de dois pavimentos na Rua Barão de Itamaracá, número 369, no bairro do Espinheiro, Zona Norte da cidade.

No parecer emitido pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), ao analisar o pedido de tombamento feito pelo advogado Antônio Campos, a edificação é definida como uma casa simples e bem construída. Técnicos da Gerência de Preservação do Patrimônio Cultural não atribuem valor arquitetônico ao imóvel, erguido pelo compositor em 1948.

“O tombamento estaria baseado na dimensão imaterial que envolve o bem, a casa deveria preservar a forma como Capiba viveu nela”, declara a presidente da Fundarpe, Márcia Souto. O edital de abertura do processo de tombamento será publicado do Diário Oficial do Estado nos próximos dias. Não há prazo definido para a conclusão desse estudo, informa.

ACERVO

No fim do processo, que inclui levantamento histórico e arquitetônico da casa, a Fundarpe encaminha parecer ao Conselho de Preservação do Patrimônio Cultural informando se a edificação merece ou não ser protegida por lei estadual. A fundação fez, em 2013, a lista do acervo cultural de Capiba. São cerca de 5 mil peças (partituras, CDs, livros, discos, fitas, instrumentos musicais) que se encontram com a família.

O relatório do acervo está disponível ao público na biblioteca da Fundarpe, diz Márcia Souto. Esta semana, o governador Paulo Câmara anunciou a desapropriação da casa de Capiba para preservação da memória artística de Pernambuco.

Últimas notícias