Agressão

Exibição de filme sobre Olavo de Carvalho termina em confusão na UFPE

Estudantes com visões ideológicas contrárias às do filósofo trocaram agressões físicas e verbais com quem assistiu ao filme

Jennifer Thalis
Jennifer Thalis
Publicado em 27/10/2017 às 19:39
Jennifer Thalis/SJCC
FOTO: Jennifer Thalis/SJCC
Leitura:

A exibição do filme "O Jardim das Aflições", que retrata o pensamento do filósofo conservador Olavo de Carvalho, terminou com briga e pessoas feridas na noite desta sexta-feira (27) no prédio do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), localizado no campus Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Cidade Universitária, Zona Oeste da cidade.

Confira o vídeo da confusão:

Agressões

Tudo começou quando, ao término da exibição, estudantes e militantes identificados com o pensamento de esquerda se posicionaram em um dos corredores que levavam à saída do ambiente, bloqueando uma das passagens. Os militantes gritavam palavras de ordem como "1, 2, 3, 4, 5, mil, lugar de fascista é na ponta do fuzil" e "fascistas não passarão". Em resposta à provocação, o grupo que deixava o auditório caminhou até o grupo rival gritando também palavras de ordem.

Em dado momento, um dos estudantes que estava vestindo uma camisa com a imagem do deputado federal Jair Bolsonaro foi empurrado por um rapaz, o que deu início às agressões mútuas.

Ao ser questionado sobre o motivo pelo qual agrediu o rapaz que saía da exibição do filme, o jovem, que se identificou como Gustavo, respondeu "eu empurrei ele porque ele estava exibindo a camisa do Bolsonaro, e isso é inadmissível aqui nessa Universidade".

Os dois grupos continuaram trocando socos, empurrões e chutes. Na confusão, várias pessoas saíram feridas e um militante do Partido da Causa Operária (PCO) levou um corte na testa. Apenas dois funcionários do prédio tentavam deter os estudantes contrários ao pensamento do filósofo. Do outro lado, algumas pessoas também acalmavam os ânimos.

Durante a confusão, um dos rapazes que estava no grupo dos que assistiram ao filme levou um corte na cabeça.

A guarda universitária não chegou a intervir na briga, que aconteceu dentro do CFCH.

Procurada pela reportagem, a assessoria da UFPE afirmou que agentes da superintendência de segurança institucional foram acionados e que não houve necessidade de acionar a Polícia Militar. Ainda segundo eles, ninguém foi preso nem houve danos estruturais e de patrimônio.

O evento

De acordo com os organizadores, cerca de 230 pessoas assistiram ao filme. Josias Teófilo, diretor do filme, antes da confusão, celebrou a exibição. "Tô achando o evento maravilhoso. Faz exatamente 20 anos que o professor Olavo de Carvalho esteve aqui na Universidade Federal de Pernambuco. Então é um marco", afirmou o cineasta.

Contraponto 

Para o militante do PCO, Victor Assis, o filme não tem apoio entre os estudantes. "Eu acredito que esse evento que tá tendo é um evento comprado''. Do lado dos estudantes contrários ao pensamento do filósofo, alguns também denunciavam a presença intimidatória de skinheads no local. "O evento tem suas problemáticas, mas ainda assim deveria ser permitido. O problema é que o público-alvo inclui neonazistas e supremacistas brancos", denunciou um estudante de história, que preferiu não ser identificado. 

Jennifer Thalis/SJCC
De acordo com os organizadores, cerca de 230 pessoas assistiram à exibição - Jennifer Thalis/SJCC
Jennifer Thalis/SJCC
O diretor do filme, Josias Teófilo, estava presente no local. O evento teve início às 16h - Jennifer Thalis/SJCC
Jennifer Thalis/SJCC
Do lado de fora, pessoas contrárias ao pensamento do filósofo se reuniram - Jennifer Thalis/SJCC
Jennifer Thalis/SJCC
Avó, neto e filha, admiradores do pensamento do filósofo, vieram de Itamaracá para assistir ao filme - Jennifer Thalis/SJCC
Jennifer Thalis/SJCC
No mesmo horário do filme, um cine-debate sobre o golpe militar foi organizado - Jennifer Thalis/SJCC
Jennifer Thalis/SJCC
Lado de fora do centro momentos antes da confusão. Guardas estavam presentes, mas não interviram - Jennifer Thalis/SJCC
Jennifer Thalis/SJCC
Panfletos anti-comunistas foram distribuídos por grupos conservadores - Jennifer Thalis/SJCC
Jennifer Thalis/SJCC
Grupo de pessoas que bloqueou uma das saídas do centro - Jennifer Thalis/SJCC

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias