RESGATE

Família é resgatada após ficar ilhada às margens do Rio Beberibe

Os bombeiros resgataram as cinco pessoas que moram às margens do rio em Linha do Tiro, na Zona Norte do Recife

Anderson Nascimento
Anderson Nascimento
Publicado em 19/01/2018 às 14:40
Foto: Mariana Dantas/NE10
FOTO: Foto: Mariana Dantas/NE10
Leitura:

Uma família que mora em um barraco às margens do Rio Beberibe, por trás da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Linha do Tiro, Zona Norte do Recife, ficou ilhada após o nível do rio subir devido às chuvas desta sexta-feira (19). Cinco pessoas, entre adultos e crianças, foram resgatadas por equipes do Corpo de Bombeiros que foram acionadas por volta das 10h40.

De acordo com a corporação militar, duas equipes foram enviadas para socorrer os ilhados: uma Alto Busca e Salvamento e uma Unidade Tática de Mergulho, que são especializadas neste tipo de ocorrência. Os bombeiros também passaram orientações aos demais moradores da localidade sobre os riscos e cuidados para evitar novas eventualidades.

Segundo o Corpo de Bombeiros, ninguém precisou ser encaminhado para unidades hospitalares.

Cidades mais afetadas pela chuva

A cidade de Tamandaré, no Litoral Sul, foi a localidade do estado mais afetada pelas chuvas. Entre as 9h dessa quinta-feira e 9h desta sexta, foi registrado um acúmulo de 87,72mm. Em segundo lugar ficou a cidade de Goiana, no Grande Recife, com precipitação de 81,4mm e chuva. Já o bairro da Várzea, da Zona Oeste da capital, acumulou 81,05mm, ficando em terceiro lugar onde mais choveu.

Na Zona da Mata, o bairro de Cocaú, em Rio Formoso, foi a mais afetada pelas chuvas. A Apac registrou um acúmulo de 68,43mm de água ao longo das 9h de quinta-feira e 9h da sexta. Gameleira, na Mata Sul, ficou em segundo lugar, registrando 57,9mm de chuva. Já Barreiros, que sofreu com fortes chuvas no último mês de maio, registrou 53,71mm.

No Agreste de Pernambuco, foi registrado uma média inferior a 30mm. O Sertão não registrou precipitação ao longo da quinta-feira.

Zona da Mata

Rio Formoso (Cocaú) - 68,43 MM

Gameleira 57,9 MM

Barreiros - 53,71MM

Ribeirão - 42,89 MM

Região Metropolitana do Recife

Tamandaré - 87,72 MM

Goiana - 81,4 MM

Recife (Várzea) - 11,8 mm

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Crianças correndo no cruzamento entre as Avenidas Beira Rio e Pedro Álvares Cabral, no Fragoso - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Mariana Dantas/NE10
O bairro do Espinheiro é o bairro da Zona Norte com os maiores pontos de alagamentos - Foto: Mariana Dantas/NE10
Foto: Mariana Dantas/NE10
Rua do Espinheiro, na Zona Norte do Recife, alagada - Foto: Mariana Dantas/NE10
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal
A Avenida Dr. José Rufino ficou alagada na Estância, perto do Colégio Visão - Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal
Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
Pedestres com dificuldades na Estrada do Bonsucesso, em Olinda - Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
Foto: Mariana Dantas/NE10
- Foto: Mariana Dantas/NE10
Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
Avenida Carlos de Lima Cavalcanti com alagamentos - Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
Foto: TV Jornal
Rua Imperial alagada, na área central da cidade - Foto: TV Jornal
Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
A Estrada do Bonsucesso com alagamentos no início da manhã - Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Avenida Beira Rio com o trânsito complicado por causa dos alagamentos, ao lado do Canal do Fragoso - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Alagamentos no cruzamento entre as Avenidas Carlos de Lima Cavalcanti e Chico Science, nos Bultrins - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Alagamento ao lado do canal dos Bultrins, em Olinda - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Alagamentos no cruzamento entre as Avenidas Carlos de Lima Cavalcanti e Chico Science, nos Bultrins - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Avenida Beira Rio com o trânsito complicado por causa dos alagamentos, ao lado do Canal do Fragoso - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Avenida Beira Rio com o trânsito complicado por causa dos alagamentos, ao lado do Canal do Fragoso - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Alagamentos nos Bultrins - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Olinda com vários pontos de alagamentos - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Pedestres sofrem com os pontos alagados - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias