INVESTIGAÇÃO

Ministério Público pede absolvição de acusado do caso Betinho

Laudo da perícia feita pelo Instituto de Criminalística (IC) determinou a participação do jovem no crime como inconclusiva

Jennifer Thalis
Jennifer Thalis
Publicado em 29/01/2018 às 23:36
Foto: Reprodução
Laudo da perícia feita pelo Instituto de Criminalística (IC) determinou a participação do jovem no crime como inconclusiva - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) requereu ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), nesta segunda-feira (29), a absolvição do jovem Ademário Gomes da Silva Dantas, de 22 anos, acusado de assassinar em 2015 o professor José Bernardino da Silva Filho, conhecido como Betinho do Agnes. Ademário Dantas é filho do diretor do Colégio Agnes, onde Betinho trabalhava como coordenador.

Segundo a promotora de justiça Dalva Cabral, a acusação contra Ademário nasceu de uma perícia do Instituto de Identificação Tavares Buril (ITB), que constatava 18 pontos de convergência papiloscópica (digitais) do rapaz em uma cômoda do imóvel da vítima, mas o resultado de uma terceira perícia feita pelo Instituto de Criminalística (IC) determinou a participação do jovem no crime como inconclusiva.

A absolvição do acusado foi requerida pela promotoria bem como uma força-tarefa para a retomada das investigações sobre o caso. A promotoria também solicitou que o Governo Estadual e a Chefia da Polícia Civil de Pernambuco adquiram um novo programa de biometria para que se tenha resultados periciais mais seguros e confiáveis. O juiz de Direito Jorge Luiz dos Santos Henriques decidirá sobre o requerimento. 

Entenda o caso

O corpo do professor foi encontrado na noite do dia 16 de maio de 2015 em seu apartamento, na Avenida Conde da Boa Vista, área central do Recife. De acordo com a polícia, ele foi encontrado amarrado nos pés e no pescoço, com fios de eletrodomésticos, e morreu devido a golpes de ferro de passar na cabeça.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias