Boa evolução

Um dos três pacientes com suspeita de botulismo sai da UTI nesta terça

Casal e filho estão hospitalizados desde a sexta-feira. Contaminação por torta foi descartada

Margarette Andrea
Margarette Andrea
Publicado em 29/01/2018 às 21:37
Igo Bione/JC Imagem
Casal e filho estão hospitalizados desde a sexta-feira. Contaminação por torta foi descartada - FOTO: Igo Bione/JC Imagem
Leitura:

Pelo menos uma das três pessoas de uma mesma família internadas, na sexta-feira, com suspeita de botulismo (doença neuroparalítica grave e de alta letatidade) sai da UTI nesta terça para a enfermaria. Segundo o médico infectologista Filipe Prohaska, do Hospital Oswaldo Cruz, o paciente Ronaldo Alves, de 48 anos, evoluiu bem e já está revertendo a paralisia da face, mas ainda utiliza sonda e é acompanhado por fonoaudióloga. Os pais dele – Lúcia Barbosa, 65 e José Ronaldo, 69 – estão em hospital particular e o estado de saúde deles não foi divulgado.

“As outras duas pessoas que estavam em investigação vão ter exames refeitos na quinta-feira, por precaução, mas praticamente esses casos já estão descartados”, adianta o médico. A doença não é transmitida entre pessoas, mas por meio de toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum. Houve suspeita de que um torta de frango tivesse provocado a contaminação, mas isso também já foi descartado.

NOVOS TESTES

Nesta segunda, a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) e Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica de Olinda coletaram outros alimentos na casa da família, em Peixinhos, para novos testes. Amostras de charque, queijo do reino, mel e goiabada em calda que estavam com prazo de validade vencidos ou mal acondicionadas serão encaminhadas ao Instituto Adolf Lutz, em São Paulo, para exames.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias